×

Racismo policial | Jovem negro é morto e jogado em valão no RJ, após sair de evento

O adolescente Cauã da Silva dos Santos, de 17 anos, foi morto com um tiro no peito ontem (4), após sair de um evento na zona norte da capital carioca.

terça-feira 5 de abril | Edição do dia

Segundo familiares da vítima, policiais militares do 16º BPM, de Olaria, atiraram e mataram o jovem durante uma operação e depois jogaram seu corpo em um valão. Segundo testemunhas não havia troca de tiro no momento.

Os familiares também contaram que depois de ser baleado, o corpo do jovem foi jogado em um canal que corta a comunidade. Eles tiraram Cauã do valão e o levaram para o Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha, na tentativa de prestar socorro. Porém, ele já chegou morto na unidade de saúde.

"Depois do evento, assim que acabou, a polícia entrou atirando. Nesse desespero, todos correram. Inclusive o Cauã. Ele foi cercado. Deram um tiro no peito dele e, para piorar, jogaram o corpo dentro de um rio", afirma Juliana da Silva, 45, tia do jovem

A Polícia Militar (PM) divulgou nota sobre a ação, porém o nome de Cauã não é citado. Segundo a nota, que contém uma versão diferente da dos moradores, criminosos atacaram uma guarnição que fazia patrulhamento na região, o que deu início a um tiroteio.

Na manhã de hoje (terça), moradores queimaram ônibus em Cordovil em protesto à morte do jovem. Segundo o Instituto Fogo Cruzado, 16 adolescentes foram baleados na região metropolitana do Rio somente neste ano, sendo que cinco deles morreram.

Este é mais um caso revoltante em que a polícia do RJ mostra seu caráter racista. Prestamos toda nossa solidariedade à família de Cauã. Justiça a Cauã e a todos os negros mortos por este estado racista.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias