Política

ELEIÇÕES 2018

Jovem eleitor de Haddad é assassinado em carreata no Ceará por bolsonarista

Charlione Lessa Albuquerque foi baleado e morreu durante a carreata do candidato a presidência Fernando Haddad (PT), na noite deste sábado, 27, no centro de Pacajus, no Ceará.

sábado 27 de outubro| Edição do dia

Charlione Lessa Albuquerque foi baleado e morreu durante a carreata do candidato a presidência Fernando Haddad (PT), na noite deste sábado, 27, no centro de Pacajus, no Ceará.

Conforme uma moradora, a movimentação era grande. Muitas pessoas presenciaram o momento do crime. Familiares da vítima que participavam da carreata relataram que o rapaz estava dentro de um automóvel e o criminoso saiu de um Gol Branco e efetuou vários disparos.

A vítima foi encaminhada a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. Conforme familiares, Charlione, de 23 anos, trabalhava como servente de pedreiro em Fortaleza. Ele estava no automóvel com a mãe e participava da carreata quando foi baleado.

Repudiamos esse novo atentado do gangsterismo bolsonarista. Precisamos nos organizar fortemente para enfrentar os ataques perpetrados pelos nefastos "guardas de esquina" de Bolsonaro, o que exige a unidade da classe trabalhadora (retomando os sindicatos das mãos de burocratas que paralisaram a massificação dos comitês contra Bolsonaro), das mulheres, dos negros, indígenas e LGBTs, numa batalha que é também para que os capitalistas paguem pela crise econômica que Bolsonaro busca despejar sobre nós.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar