Internacional

CHILE | NA DITADURA

Jornalista denuncia tortura por parte de militares em metrô Baquedano, no Chile

Funcionários do Instituto de Direitos levantam evidencias de tortura contra Nicolás Laur, e outros detido na estação de metrô Baquedano, em Santiago do Chile.

quarta-feira 23 de outubro| Edição do dia

Uma jornalista denunciou em redes sociais as torturas de militares no metrô Baquedano, na capital chilena, Santiago, contra jovens que haviam sido detidos.

“Os milicos estão torturando, difundam”, expressou a jornalista frente à tortura de Nicolás Laur e outros detidos no metrô Baquedano.

Usando a hashtag #RenuciaPiñera, uma usuária do Twitter perguntou: “ Desculpem, isso da tortura contra Nicolás Luer neste lugar é verdade?”

A jornalista em sua conta respondeu:

“Isso determinará a investigação e a justiça, mas há testemunhas e mais vitimas, uma delas chegou ao posto central, deu seu testemunho. Sou jornalista, os dados coincidem. OS MILICOS ESTÃO TORTURANDO, DIFUNDAM.”

Em outra postagem, ela diz: “Estação Baquedano. 00:05 hrs, Juez Urritia, subcomissário Lizama da brigada de Direitos Humanos da PDI do @inddhh, levantam evidencias por sessões de tortura contra Nicolás Laur e outros detidos. Registraram na estação completa, não há mais ninguém detido no lugar.”




Tópicos relacionados

Sebastián Piñera   /    Chile   /    Internacional

Comentários

Comentar