RACISMO NA COPA

Jimmy Durmaz e time sueco respondem caso de racismo de torcida após jogo com Alemanha

Jimmy Durmaz, meio-campista da seleção da Suécia, foi vítima de ataques racistas por parte de sua própria torcida, o que gerou uma resposta de toda sua equipe. Nessa semana, antes de iniciar os treinos, o meia deu uma declaração à imprensa, acompanhado de seus companheiros de equipe.

quinta-feira 28 de junho| Edição do dia

A partida entre Alemanha e Suecia na última semana infelizmente não ficou marcada somente por ter sido um jogo de alto nível e de bastante emoção, e sim por um caso de racismo e descriminação com Jimmy Durmaz, meio-campista da Suécia.

Durmaz cometeu a falta que no final do jogo, deu a chance que Tony Kroos não perdoou, e virou a partida para 2x1 para a Alemanha, e que no momento deixava bastante complicada a situação da seleção sueca para se classificar para as oitavas (coisa que o time tirou de letra com a vitória por 3x0 contra o México).

Por conta falta cometida, Durmaz foi vítima de ofensas no estádio e nas redes sociais, o chamando de "imigrante maldito" e "homem-bomba" pelos próprios torcedores suecos. A repercussão do caso foi imensa, e Durmaz, um dos principais jogadores da seleção sueca foi pivo de uma resposta pública que tomou uma repercussão maior ainda.

A seleção da Suécia iniciou os treinos nesta semana de forma inusitada, com um video que correu o mundo respondendo aos atos racistas de parte dos torcedores. Em video publicado pela Associação Sueca de Futebol, o treinador da equipe anuncia que irão começar o dia com uma declaração de Durmaz sobre o caso. E com o time inteiro reunido ao seu lado, Jimmy Durmaz se colocou contra os atos racistas que sofreu:

"Sou um jogador de alto nível. Sofrer críticas faz parte da nossa vida. É parte do nosso trabalho e aceitamos isso todos os dias. Mas ser chamado de "escurinho maldito, de homem-bomba, e minha família, meus filhos, receberem ameaças de morte, isso é completamente inaceitável."

Veja o vídeo abaixo, publicado pelo portal The Intercept:

Ao final do vídeo, a equipe de Durmaz fortalece o recado e marca sua posição contra o racismo, com todos dizendo juntos "Foda-se o racismo", e deixando seu apoio à Durmaz.




Tópicos relacionados

Copa do Mundo   /    Racismo   /    Rússia   /    Futebol   /    Racismo

Comentários

Comentar