Política

NEGÓCIOS COM DINHEIRO PÚBLICO

Janot recebe aluguel pago com auxílio-moradia que ele mesmo concedeu

quarta-feira 9 de agosto| Edição do dia

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, possui um apartamento em Brasília, cujo aluguel cobrado é de R$ 4,000. Não coincidentemente, o inquilino do apartamento é o secretário-geral do Ministério Público da União, Blal Dalloul, este que paga o aluguel à Janot com uso de um auxílio-moradia pago pela própria Procuradoria, concedido à Blal pelo próprio Janot, em 2011.

O auxílio-moradia foi concedido ao procurador logo quando Janot entrou como procurador-geral. Com 2 dias no cargo, Janot mandou publicar no Diário Oficial uma portaria regulamentando o auxílio-moradia. Ao mesmo tempo, alterou-se uma norma que passou a permitir que a capital federal, Brasília, fosse uma das localidades nas quais procuradores passaram a ter direito ao auxílio. Blal Dalloul realizou o pedido do auxílio e foi concedido. A partir desse período, pagou o aluguel ao colega com o dinheiro recebido do Ministério Público. Hoje, o valor padrão atual do auxílio-moradia é de R$ 4.377,73 por mês.

Esse é um exemplo escandaloso de como as leis de conjunto são feitas em acordo com deputados, senadores e, no caso, juízes, de modo que estes saiam beneficiados diretamente com essas medidas. São formas dos próprios políticos fortalecerem seus negócios privados, usando do Estado para lucrar em cima dos próprios recursos públicos.

Com informações do portal Poder360




Tópicos relacionados

Poder Judiciário   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar