Política

TEMER NA MIRA DE NOVO

Janot fará segunda denúncia contra Temer antes do fim de seu mandato

O Procurador-Geral da República Rodrigo Janot revelou que antes de chegar ao fim de seu mandato, que acaba em 17 de setembro, apresentará nova denúncia de crime contra o presidente Michel Temer. O teor da acusação ainda não foi revelado.

quinta-feira 24 de agosto| Edição do dia

O texto da denúncia está sendo preparado por Janot e sua equipe e deve ser divulgado no início do próximo mês. A base da acusação de Janot é a investigação aberta pelo STF para investigar Temer pelos crimes de corrupção, obstrução de justiça e organização criminosa. Portanto, a acusação de Janot, que deve também incorporar elementos da delação do operador Lúcio Bolonha Funaro, pode tratar dos crimes de obstrução da justiça e organização criminosa (a primeira denúncia apresentada por Janot referia-se a corrupção passiva e foi barrada pelo Congresso após diversas manobras de Temer e muito dinheiro liberado para comprar aliados).

Após a primeira denúncia de Janot ser rejeitada, numa expressiva vitória do governo, aliados do planalto consideravam que uma nova denúncia não ocorreria pois Janot estaria enfraquecido. Contudo, nessa terça-feira foi assinado o acordo de delação premiada de Funaro. Ele se comprometeu a denunciar, na negociação inicial, tanto questões relacionadas a Temer como a aliados do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

Funaro estava envolvido nas gravações da conversa entre Joesley Batista e Temer, que iniciaram as investigações contra o presidente. Na conversa gravada, Joesley afirmou que fazia pagamentos a Funaro para comprar o silêncio dele.




Tópicos relacionados

Operação Lava-Jato   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar