Sociedade

VIOLÊNCIA POLICIAL NO RJ

Intervenção federal de Temer no Rio mata moradores e fere aluno em escola na Maré

Polícia Civil e Exército realizam ação na Maré espalhando terror e deixando mortos: 6 pessoas morreram e um jovem foi baleado na barriga dentro da escola.

quarta-feira 20 de junho| Edição do dia

A ação da Polícia Civil e do Exército começou hoje (20) no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. As vítimas da policia e do exército foram socorridas e Cinco foram levados para o Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) e um para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Além disso, Marcos Vinícius, um jovem de 14 anos, foi baleado na barriga dentro do Centro Integrado de Ensino Profissionalizante Operário Vicente Mariano. Marcos foi socorrido e levado para o centro cirúrgico do Hospital Getúlio Vargas.

As ações policiais nas favelas cariocas são uma constante na vida dos moradores, instalando o terror e deixando saldos imensos de mortes, que na grande maioria das vezes são pobres e negros moradores das comunidades. A polícia mais assassina do mundo, principalmente a do Rio, deixou só no ano passado, mais de mil mortos segundo o Instituo de Segurança Pública.

A Intervenção Federal instalada por Temer, veio para aprofundar ainda mais forte a situação de caos que são expostos trabalhadores cariocas e moradores das favelas: unificando um vasto aparato repressivo, que na Maré hoje utilizou um helicóptero blindados para disparar tiros contra a população.

O vídeo abaixo mostra o momento em que a população desesperada filma o helicóptero disparando uma chuva de tiros contra a Maré:

Entre a suposta "guerra ao tráfico" e em defesa da segurança pública, estão a população pobre e os trabalhadores, que moram nas favelas cariocas, e que tem dezenas de liberdades cerceadas e até mesmo suas vidas tiradas por uma das policias mais assassinas do mundo. As milícias que também fazem parte deste mesmo problema de violência contra a população, controla e aterroriza grande parte das comunidades cariocas, que surgem através da garantia do próprio Estado que usa de todo aparato repressivo em larga escala para reprimir e assassinar a população das favelas cariocas. A relação entre o Estado, a milícia e a polícia é mais íntima e complexa do que parece.




Tópicos relacionados

Maré    /    Intervenção Federal   /    favela   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar