Negr@s

RACISMO

"Impressão pessoal", diz delegada para negar racismo no espancamento de ator negro

Juan Dias

RIO DE JANEIRO

quinta-feira 23 de novembro| Edição do dia

A delegada Gabriela Carvalho Pereira, responsável pelo caso de racismo onde o ator negro Diogo Cintra foi espancado do lado de fora do Parque Dom Pedro no centro de São Paulo, afirmou que o ator não sofreu racismo e que poderia ter sido só uma “impressão pessoal” da vítima.

O ator de 24 anos foi espancado após ter sido assaltado minutos antes por um grupo de pessoas. Diogo pediu ajuda aos seguranças que não interviram após ouvir dos assaltantes que Diogo era o infrator e deixaram que a vítima fosse arrastada para fora do Parque Dom Pedro e continuar sendo agredido.

A delegada declarou para o portal Uol que “Ele foi indagado se, em algum momento, foi proferida alguma palavra, se foi exteriorizado esse racismo, mas ele disse que escreveu isso no post como uma impressão pessoal dele. Inclusive, o inquérito não foi para outra delegacia, especializada”. E continuou afirmando que “na oitiva dele, perguntamos se, em algum momento, ele havia sido discriminado verbalmente em função da etnia. Ele disse que não, mas avaliou que se sentia assim discriminado. Por enquanto, o caso não está configurado, ainda, portanto, como injúria racial”.

Em resposta Diogo afirmou que “não é porque eu não fui xingado em razão da cor da minha pele que não teve racismo na situação. As ações foram racistas, o que, para mim, é até pior. Racismo eu já sofri ao longo da minha vida, mas o que é dito mais me fortalece que me ofende; tudo o que eu sofro eu coloco no meu trabalho. Os caras me espancaram na frente deles. A ação é racista, sim, porque qualquer outra pessoa branca sairia ilesa, pois os funcionários iriam protegê-la”.

Vemos aqui o racismo institucionalizado no Brasil onde cada ato de racismo é protegido pela justiça seja ele verbal ou físico. Racismo não é só uma violência verbal, ou uma discriminação. Nas favelas todo dia morrem negros assassinados pela polícia racista. Milhões de negros são presos e estão na cadeia sem ainda terem sido julgados. O racismo de cada dia no Brasil ocultado pelo mito da democracia racial, a impunidade dos racistas garantida pela justiça e pelo judiciário, pela Polícia, ela mesma uma das instituições mais racistas do Brasil. O racismo que faz com que as mulheres e os homens negros ganhem salários muito inferiores aos dos homens brancos.




Tópicos relacionados

Racismo   /    Racismo   /    São Paulo (capital)   /    Negr@s

Comentários

Comentar