Internacional

FRANÇA - ATO V

Aparato repressivo de Macron tenta impedir os coletes amarelos de entrar em Paris

A imprensa está divulgando a vitória estratégica de Macron desde esta manhã. Os Coletes Amarelos quase teriam deixado uma Paris calma e se encontram apenas alguns milhares pelas ruas. O que não dizem é como fizeram isso.

sábado 15 de dezembro de 2018| Edição do dia

A campanha de dissuasão feita durante toda a semana não bastou. Hoje deram um novo empurrão com 8 mil policiais e 14 tanques, mais de 40 estações de metrô fechadas, manifestantes bloqueados na estação Saint Lazare e então na Praça da Ópera, convertidas em verdadeiras prisões a céu aberto.

Porém, o que chama a atenção é a informação proporcionada pelo diário Huffington Post, intitulado: “Coletes Amarelos acusaram as autoridades de bloqueá-los para evitar a mobilização”. O jornal diz: “Nas páginas de Facebook dedicadas ao movimento, muitos usuários protestam pelo tratamento que recebem alguns manifestantes na capital”. Segundo eles, muitos estão presos nos pedágios ou nos portões de Paris.

Nas redes sociais, os manifestantes descrevem os variados métodos que a polícia usou para impedir a mobilização, bloqueios de ônibus, buscas de veículos, bloqueios nas estradas. Entendem que o governo e à mídia tem o objetivo de mostrar que o movimento está morto.

Em Perpignan, um vídeo de práticas policiais para evitar que os manifestantes cheguem ao ponto de encontro.

Até o momento do fechamento dessa nota, seguem ocorrendo manifestações e a repressão aos manifestantes de Paris.

Coletes Amarelos, Ato V: acompanhe minuto a minuto




Tópicos relacionados

coletes amarelos   /    Emmanuel Macron   /    Repressão   /    Violência Policial   /    Internacional

Comentários

Comentar