Política

FIESP

Impeachment com ’marmita’ Gourmet: A farra da FIESP com o suor dos trabalhadores

sexta-feira 18 de março de 2016| Edição do dia

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), ofereceu um almoço nesta quinta feira para os manifestantes pro-impeachment que circulavam na Avenida Paulista. Segundo informações do jornal Valor a "marmita" do impeachment (ou "quentinha" como se diz em outras partes do país) incluía filé mignon. Segundo o ator e administrador de empresa Bruno Balestreiro, um representante da FIESP afirmou que queria contribuir com os manifestantes e por isso ofereceu almoço para aqueles que estavam protestando pelo Impeachment ou renúncia de Dilma.

A grande pergunta que fica para a FIESP: Quem bancou por este almoço oferecido para os manifestantes na Avenida Paulista?

Sabemos que a FIESP é uma entidade patronal, que defende de unhas e dentes o ajuste fiscal contra os trabalhadores, pois tudo o que eles querem é fazer com que os grandes empresários não paguem pelo ‘’pato’’ da crise econômica capitalista que o país esta passando. A mesma FIESP que lucrou horrores com os governos de Lula e Dilma e fez inúmeros acordos espúrios para receber inúmeros benefícios.

Por sua vez, o petismo através da CUT e outras entidades como a CTB que hoje grita ‘’não vai ter golpe’’ contra a direita, antes da crise não travou nenhuma luta contra este setor importante da patronal, muito pelo contrário, fez questão de trair todas as greves que dirigiram e até manifestos comuns "pelo desenvolvimento" escreveram com a mesmíssima "golpista" FIESP. Fizeram isso conscientemente, pois o governo que estas centrais sindicais defendem está a serviço dos grandes empresários que estão organizados na FIESP.

Agora a FIESP, após de ter lucrado muito com os três mandatos petistas, ter tido a benevolência da CUT em não organizar a luta contra as demissões, quer um ajuste muito maior que o governo petista pode oferecer e agora organiza juntos com outros movimentos como o MBL, Vem pra Rua e Revoltados On Line os atos pela renúncia da presidente da Dilma. E coloca a disposição dos manifestantes todo o seu aparato a disposição para os atos contra Dilma.

Quem paga pelo almoço oferecido pela FIESP na Avenida Paulista são os trabalhadores, que estão sendo demitidos em massa, que estão vendo seus direitos sendo arrancados pelo o Estado e os grandes empresários. O almoço oferecido pela FIESP mostra que os empresários que se organizam na FIESP, mesmo com a crise econômica que o pais esta passando estão indo muito bem e obrigado.

Quem tem que pagar pela crise econômica capitalista que o país esta passando são grandes empresários que oferecem almoço pela Avenida Paulista, pois é apenas uma amostra de que os grandes capitalistas tem dinheiro. Os trabalhadores não podem ser mandados pra rua, muito menos perder seus direitos para bancar uma farra organizada pelo os patrões para poder arrancar mais o coro dos próprios trabalhadores.

É preciso colocar em pé, um movimento nacional contra os ajustes fiscais que se coloque contra o Impeachment da FIESP, mas também contra os ajustes e o governo de Dilma que não representa os interesses dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Impeachment   /    Política

Comentários

Comentar