Mundo Operário

LANÇAMENTO REVISTA IDEIAS DE ESQUERDA

Ideias de Esquerda para reorganizar a luta: participe do lançamento da revista dia 23/9

domingo 17 de setembro| Edição do dia

Nesse momento da situação nacional de ataques, em especial com as reformas, cortes de gasto históricos, desemprego e privatizações, com essa revista queremos debater as ideias mais profundas que podem organizar a resistência. Uma resistência urgente, que necessita refletir sobre o sujeito político que demonstrou na história, inclusive em 2017, que com a sua organização e métodos de luta são capazes de criar respostas políticas profundas à sociedade. Ao problema da saúde e educação públicas precarizadas como nunca, à do racismo aos negros, ao machismo, a lgbtfobia, às demandas indígenas.

Os trabalhadores mostraram na greve geral do dia 28 de Abril um pouco do seu tamanho e força. Esse gigante operariado precário imprime em si o conteúdo estratégico a ser resgatado pelas ideias político-teóricas marxistas, de sua centralidade estratégica para a emancipação de si mesmo, dos setores oprimidos e de toda a sociedade, atentando sobre os direitos de propriedade da burguesia nacional e imperialista. Resgatar o que correntes e organizações de esquerda perderam ao legitimar as ações arbitrárias da Lava-Jato, ou a se diluir perante as direções petistas.

A revista, portanto busca entender a classe trabalhadora no Brasil em suas dimensões sociológicas, econômicas, históricas, políticas e culturais. Onde está organizada hoje? Qual sua anatomia? Em que ramos da produção se localiza? Como recolocar a força dos trabalhadores exemplificada na greve geral do dia 28 de Abril e em outras greves gerais de sua história, como a primeira de 1917 em São Paulo? Como organizar uma resistência desses trabalhadores que seja atinja todos os seus potenciais de mudança política? Quais são os exemplos e debates internacionais dos trabalhadores no último período?

Com os trabalhadores traídos pelas suas burocracias sindicais, que por um lado organizaram a desmoralização dos trabalhadores em prol da estratégia eleitoral Lula 2018, como a CUT e a CTB, que esqueceram por completo a luta contra as reformas e as privatizações em curso, a burguesia conseguiu impor uma série de ajustes neoliberais aos trabalhadores, em especial com as reformas. Nem falar das patronais Força Sindical e UGT, que sentaram com Temer para negociar todos os nossos direitos trabalhistas em troca da manutenção do imposto sindical.

Professora Marcella Campos, que denunciou Doria pelo racionamento da merenda na rede municipal de ensino, chama para o lançamento da Revista

A revista se propõe contribuir como uma ferramenta que guie a ação dos trabalhadores para construir alas anticapitalistas no interior dos sindicatos e em cada local de trabalho, a fim de construir uma alternativa política independente do PT, que se move desde sua origem pela estratégia de conciliação de classes com os empresários e a direita. Um compilado teórico-político e organizacional, portanto voltado à prática militante, para tomarmos as experiências históricas e recentes dos trabalhadores em programa e prática política. No lançamento da revista, temos o objetivo de trazer esse debate com trabalhadores que participaram da construção dessa revista.

Para o lançamento estarão presentes o juiz do trabalho e professor da USP Jorge Luiz Souto Maior; Pablito Santos, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (SINTUSP); Daphnae Helena, economista e metroviária de São Paulo e Adailton Rodrigues, rodoviário de Porto Alegre. Ele ocorrerá em São Paulo, na Casa Socialista Karl Marx, que fica na rua Américo Jacomino, 49, Vila Madalena (ao lado do metrô), no próximo sábado, dia 23 de setembro às 15h.

Não percam! Vamos debater as ideias revolucionárias e como torna-las carne para responder à crise e aos problemas dos trabalhadores oprimidos, com programa e política anticapitalistas.




Tópicos relacionados

Ideias de Esquerda   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar