Política

DEBATE IFCH-UNICAMP

IFCH debaterá nesta quarta com candidaturas da esquerda como enfrentar a saída reacionária da extrema direita

O CACH, o Centro Acadêmico de Ciências Humanas do IFCH-Unicamp, a partir da proposta da chapa minoritária “Uma flor nasceu na rua”, irá organizar nesta quarta-feira, às 17h, um debate com candidatos da esquerda para debater qual a saída à esquerda devemos levantar frente à crise do regime político brasileiro, diante de eleições marcadas por forte polarização social, intervenção do Judiciário e por uma extrema direita fortalecida.

terça-feira 2 de outubro| Edição do dia

No próximo domingo, 7, vamos às eleições marcadas por forte polarização, manipuladas pelo judiciário, que com apoio das forças armadas, prendeu arbitrariamente e vetou a candidatura de Lula, retirando o direito do povo decidir em quem votar.

Eleições em que o filho indesejado do golpe e da lava-jato, Bolsonaro, rechaçado por milhares de mulheres nas ruas, conta com 31% de intenções de voto, um candidato que é a verdadeira escória da humanidade, expressando seu ódio aos trabalhadores, mulheres, negros e lgbts, e que junto ao seu vice General Mourão levanta um programa de escravização dos trabalhadores ao capital estrangeiro.

De outro lado, o PT de Haddad com apoio de Lula, oferece como alternativa um pacto de unificação com os mesmos golpistas que foram base do impeachment de Dilma, com MDB, PSDB e o centrão, acenando ao capital financeiro. Querem reerguer à direita um regime em ruínas.

Diante desse cenário, é fundamental espaços de debates como esses, ainda mais no IFCH em que estudantes e trabalhadores historicamente foram parte dos grandes debates do país, para que se discuta coletivamente sobre que saídas hoje podemos defender à esquerda para responder ao fortalecimento da extrema-direita, o golpismo e à crise capitalista, sem cair nas alternativas “mal menor” como do PT e seu projeto de conciliação, ou mesmo de Ciro junto com a Motosserra de Ouro Kátia Abreu, que querem seguir descarregando a crise nas costas dos trabalhadores, das mulheres e da juventude.

Nós do Esquerda Diário, viemos denunciando toda a manipulação do judiciário e nos colocando em defesa do direito do povo decidir em quem votar, e para enfrentar hoje tudo o que significa a extrema direita de Bolsonaro nós apostamos não no projeto de conciliação do PT com os golpistas, mas na mobilização independente dos trabalhadores, das mulheres e da juventude para erguer uma força que seja capaz de levantar um programa anticapitalista, e que hoje tenha como proposta de emergência uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana para enfrentar o golpe e sua continuidade.

Essas ideias também serão apresentadas por Marcelo Pablito, trabalhador do bandejão da USP e candidato do MRT a deputado estadual pelo PSOL que estará em debate com as candidaturas de Douglas Belchior, Mercedes Lima, Mariana Conti, Madalena Santos e João Zafalão. Todos estão convidados para ser parte desse importante debate, às 17h nas escadarias do IFCH.




Tópicos relacionados

Campinas   /    Eleições 2018   /    Unicamp   /    Política

Comentários

Comentar