Internacional

Histórica antifascista marcha contra a extrema direita em Valência

O movimento antifascista e a esquerda da Comunitat Valenciana mobilizaram mais de 15.000 pessoas em Valência contra a ameaça "ultra" e em resposta às agressões da extrema-direita de 2017. Um dia histórico!

segunda-feira 15 de outubro| Edição do dia

A manifestação da esquerda e do movimento antifascista para celebrar o 09 de outubro, Dia de Valência, organizada na Comissão de organização do evento, passou para ontem história tarde como a marcha antifascista mais importante que ocorreu na cidade de Valência nos últimos anos.

Milhares de manifestantes formaram uma verdadeira maré humana que percorria as ruas da capital valenciana para reivindicar Valencià e os Països catalães.

As agressões da extrema direita aos manifestantes do tradicional ato da Comissão 9 d’Ocube, ocorrida em 2017, ficaram “pequenos” após a manifestação. Bem como os atos convocados por grupos de direita para este ano, que prometiam mobilizar grupos fascistas em toda a Comunidade Valenciana, mas não reuniram nem uma centena de pessoas.

A marcha foi acompanhada por centenas de policiais em Valência com agentes de suporte Madrid -cerca de 200, conforme calculado pela organização. Houveram alguns momentos de tensão, causado pela presença de algumas pessoas isoladas de organizações de direita que insultaram os manifestantes, a marcha antifascista e valencianista de 9 d’Octubre.

Voluntários com pulseiras vermelhas e amarelas tomaram conta para que ninguém da marcha caísse na provocação de pequenos grupos de fascistas que os desafiaram das calçadas.

Para garantir o sucesso da convocação, os grupos antifascistas e a esquerda valenciana organizaram até sete colunas para marchar hoje em Valência (9) e repudiar as agressões do ano passado. "Valência será o túmulo do fascismo", "Guillem Agulló nem esquece nem perdoa" ou "nazista não" foram alguns dos slogans que foram cantados durante a marcha. Houve também um lugar para reclamar os direitos e liberdades do país valenciano, lema dos manifestantes. Da mesma forma, eles mostraram solidariedade com os prisioneiros políticos catalães e exigiram um país livre do fascismo.

Quando há poucos dias a extrema direita organizada no Vox queria fazer uma demonstração de força em seu ato de Madrid, que reuniu cerca de 10 mil pessoas que vieram de todo o estado, somente a comunidade de Valência fez uma marcha anti-fascista maior. Esse é o caminho. A mobilização da classe trabalhadora e da juventude para derrotar a extrema direita nas ruas. #NoPassarán




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Internacional

Comentários

Comentar