Política

CORRUPÇÃO NO THEATRO MUNICIPAL

Haddad investigado por desvio de dinheiro do Theatro Municipal

O prefeito Fernando Haddad passou a ser formalmente investigado pelo Ministério Público em processo que apura desvios no Theatro Municipal. O órgão público já vinha investigando o esquema de corrupção que desviou pelo menos R$ 15 milhões da Fundação Theatro Municipal.

quarta-feira 31 de agosto| Edição do dia

Em depoimento à Promotoria do Patrimônio Público, o delator José Luiz Herencia, ex-diretor da entidade, afirma que avisou pessoalmente ao prefeito sobre os “pagamentos irregulares” para o projeto Alma Brasileira, em novembro de 2015. “A investigação saiu do teatro e atravessou o vale do Anhangabaú”, diz o promotor Marcelo Milani.

Herencia não apresentou provas. Ele se comprometeu a retornar para levar documentos que corroborem as afirmações. Se comprovados os fatos, Haddad será alvo de ação de improbidade administrativa. Procurado, o advogado de Herencia, Daniel Morimoto, não quis se manifestar “para não dar conotação política ao depoimento de seu cliente”.

No depoimento, Herência diz que confirma integralmente os termos de sua delação. Afirma que, apesar do pagamento de quase R$ 1 milhão, o projeto não ocorreu. Milani pedirá esclarecimentos aos citados, entre eles, Haddad. Willam Nacked, outro delator, também será chamado a depor.

O Theatro Municipal funciona a partir de parcerias público privados. O Instituto Brasileiro de Gestão Cultural, Organização Social que gerenciava o teatro, também é acusado de fraude.

O caso revela como em toda parceria público-privada, estratégia muito empregada por Haddad, o que prevalece são os interesses privados, que ao invés de trazerem benefícios aos cofres públicos, proporcionam a oportunidade para o desvio de verbas. Enquanto o Prefeito culpa a falta de verbas para não concretizar sua meta de construção de creches, ou alega uma crise orçamentária para reformar a previdência com o objetivo de evitar fraudes e reduzir o déficit financeiro, ele mesmo é agora vítima de investigações quanto a irregularidades em sua administração.

Apesar de Haddad ser a grande tentativa do PT de renovar sua imagem, ele recai nos mesmos defeitos antigos do partido e de sua estratégia reformista, como a corrupção. Não é abrindo espaços dentro da esfera pública para a iniciativa privada que se combate a corrupção.




Tópicos relacionados

São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar