Cultura

REINTEGRAÇÃO DE POSSE ILEGAL EM ESPAÇO TEATRAL

Guarda portuária e da empresa Pier Maua fecham ilegalmente Armazém da Utopia no Rio

Nessa manhã, a Cia. Ensaio Aberto, que pelo menos desde 2010 tem sua sede no Armazém da Utopia, na zona portuária do Rio, se deparou com o espaço lacrado ilegalmente pela guarda portuária.

sexta-feira 15 de fevereiro| Edição do dia

[matéria atualizada às 17:45 de 15/02]

A Cia. Ensaio Aberto se deparou na manhã dessa sexta-feira, 15, com o espaço onde exerce suas atividades, o Armazém da Utopia, localizado na zona portuária do Rio, lacrado ilegalmente pela guarda portuária e pela empresa Pier Maua.

O local, que abriga diversas atividades culturais, além das peças do grupo e suas atividades regulares, já sofreu inúmeras vezes ataques de governos e, por meio da mobilização popular encabeçada pela Cia. Ensaio Aberto, resiste desde 2010.

Segundo Tuca Moraes, integrante da Ensaio Aberto, há irregularidades no contrato de licitação assinado pela Cia. Docas, e havia um acordo com a Secretaria de Portos que o anexo 106 permaneceria com o Armazém da Utopia para a realização de projetos culturais.

Foram postados vídeos no perfil da Cia. Ensaio Aberto no Instagram denunciando a operação ilegal, e na qual a guarda aparece se recusando a dar informações sobre o fechamento do espaço, se recusando a mostrar os documentos que supostamente autorizam a ação.

O diretor da Ensaio Aberto, Luiz Fernando Lobo, gravou um vídeo explicando o ocorrido e denunciando a repressão ilegal ao Armazém da Utopia:

Chamamos todos a divulgar e se mobilizar em defesa do Armazém da Utopia.




Tópicos relacionados

Repressão   /    Rio de Janeiro   /    Cultura   /    Política

Comentários

Comentar