Cultura

CULTURA

Grupo de estudos de cultura e marxismo realiza segunda discussão sobre o manifesto da FIARI

Gabriela Farrabrás

São Paulo | @gabriela_eagle

quarta-feira 3 de maio| Edição do dia

Seguindo discussão aberta no dia 07 de abril sobre o manifesto por uma arte independente e revolucionária escrito pelo surrealista, André Breton e pelo dirigente bolchevique, Trotsky e assinado pelo muralista, também surrealista, Diego Rivera; o grupo de estudos volta a se reunir no prédio da faculdade de letras da USP nessa sexta-feira, dia 5 de maio, para aprofundar esse debate.

Para pensarmos a liberdade total a arte, defendida no manifesto da F.I.A.A.R.I nos basearemos também no Manifesto Surrealista escrito por André Breton.

Abaixo o link e descrição do evento:

https://www.facebook.com/events/1237453786372071/

Existe uma arte verdadeira? A arte deve ser totalmente livre? Um estado socialista deve ter ingerência ou direito a censura sobre a arte? A arte tem que ter uma finalidade política? Qual o papel da arte na luta pela revolução?

Chega no debate com a gente!

Convidamos todos os interessados a participar com a gente dessa segunda sessão onde seguiremos a discussão aberta na última sessão a cerca desses temas.

Não é preciso ter participado da primeira para vir na segunda, faremos uma recapitulação do que já foi discutido.

O Grupo de Estudos Cultura e Marxismo é também uma proposta pedagógica. Diferente de uma palestra ou de uma aula, o que pretendemos é fazer um estudo coletivo, onde nos prepararemos e debateremos juntos os temas de cada sessão!

Serviço:

Grupo de estudos de cultura e marxismo - Arte e Revolução: Qual a concepção marxista?
Quando: sexta-feira, 5 de maio, as 18h
Onde: prédio da faculdade de letras da usp




Tópicos relacionados

Cultura

Comentários

Comentar