Internacional

GREVE PELO CLIMA

Greve mundial pelo clima reúne mais de 40 mil pessoas na Nova Zelândia

Milhares de pessoas se mobilizam contra a barbárie ambiental promovida pelo capitalismo e sua sede de lucro.

sexta-feira 27 de setembro| Edição do dia

Mais de 40 mil pessoas – um número recorde – manifestaram-se hoje (27) em frente ao parlamento da Nova Zelândia para lançar a greve mundial pelo clima.

Em Wellington, capital do país, juntaram-se crianças com uniforme escolar, adolescentes e velhos ex-combatentes, entre cartazes onde se liam mensagens como "Nós faltamos à escola para vos ensinar" ou "Negação = Morte".

Há uma semana, mais de quatro milhões de pessoas mobilizaram-se em todo o mundo para uma "Sexta-feira pelo futuro", o movimento de greve estudantil lançado há um ano.

Portugal também se mobiliza hoje pelo clima, com múltiplas iniciativas associadas a uma greve geral, às aulas, ao trabalho e ao consumo, numa tentativa de envolver a sociedade na defesa do planeta, incentivada pelos jovens.

Cerca de 170 países organizaram mais de seis mil eventos através das redes sociais e iniciativas da sociedade civil.

Setores imperialistas como a ONU e seus fóruns, que não se comprometem e nem resolvem nada, são impotentes na hora de fazer frente à crise da mudança climática. Nós não iremos conseguir nada dos parlamentos e governos sem ganharmos milhões de trabalhadores e jovens para esta enorme luta.

O movimento da juventude, junto à comunidade científica que denuncia tais fatos há anos, mostraram toda sua força se unindo em uma frente anticapitalista desde cada escola e universidade junto a povos originários, campesinos, o poderoso movimento de mulheres e a classe trabalhadora para dar uma saída de fundo a esta crise.

A juventude que se mobilizará esta semana em vários países não deve nada a este sistema, não tem nada a perder e, em contrapartida, tem literalmente “um mundo a ganhar”. Essa também é nossa causa.

Com informações do Agência Estado.




Tópicos relacionados

greve global pelo clima   /    mudanças climáticas   /    Meio Ambiente   /    Internacional

Comentários

Comentar