Mundo Operário

GREVE DOS SERVIDORES DE SP

Greve dos servidores de SP é ironizada por secretário: “Não conseguimos dar um pedaço da lua”

Os servidores municipais de São Paulo estão em greve desde terça, 5, por estarem com os salários congelados desde 2013. O secretário de governo municipal ironizou a mobilização dizendo que não consegue “dar um pedaço da lua” para eles.

quinta-feira 7 de novembro| Edição do dia

Em greve desde o dia 5, os servidores de São Paulo lutam pela recomposição salarial. Foram às ruas nessa quinta, 7, em manifestação expressiva (veja abaixo), reunindo uma grande parte da categoria, que conta com 12 mil trabalhadores.

A mobilização nas ruas serviu também como uma contundente resposta à postura arrogante e cínica do secretário de governo municipal, Mauro Ricardo, que, durante uma coletiva de imprensa nessa quarta-feira, 6, ironizou a mobilização dos trabalhadores, classificando suas reivindicações como inviáveis. Ele disse: "Logicamente, o que os servidores queriam é bem diferente das possibilidades da prefeitura. Não conseguimos dar um pedaço da lua para eles, mas demos algumas estrelas importantes para iluminar os caminhos deles no desempenho do trabalho.", disse ele. As “estrelas” a que se refere o secretário consistem em um abono emergencial, mas mantendo a postura de negar o reajuste salarial.

O secretário ainda disse que considera a paralisação "ínfima" e que a “mobilização foi pequena”. Cerca de 3 mil trabalhadores nas ruas hoje demonstraram que não há nada de “ínfimo” na greve dos servidores, que acumulam uma perda salarial de 39%”, segundo o secretário de comunicação do Sindsep, João Batista.

Expressamos todo nosso apoio à greve dos servidores municipais na luta contra a intransigência da prefeitura.




Tópicos relacionados

Greve   /    São Paulo   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar