Mundo Operário

GREVE LATAM CHILE

Greve dos aeroviários chilenos obriga Latam a cancelar de 441 voos e demonstra força

Na última quarta-feira (18), a Latam Airlines do Chile foi obrigada pela forte greve dos trabalhadores chilenos a cancelar mais de 400 voos de todo continente. Uma grande demonstração de forças que pode contagiar os aeroviários brasileiros, que sofrem dos mesmos ataques.

sexta-feira 20 de abril| Edição do dia

A Latam Airlines é a maior empresa aérea da América Latina e está tendo que engolir a mobilização dos seus funcionários contra os planos de precarização do trabalho e dos seus consequentes riscos aos usuários da empresa.

As exigências da categoria são principalmente melhora dos turnos de descanso, além da manutenção dos salários para empregados novos. Houve uma proposta de acordo por parte da empresa que não contentou a categoria, que segue em forte luta.

A força dos trabalhadores coloca os planos da empresa de super exploração em cheque. Sua política de arrocho, como a supressão de folgas (um grave risco à aviação) e escalas desumanas, demissões e os planos de terceirização, atingem não só os trabalhadores chilenos mas é um ataque concreto no Brasil de Temer e dos golpistas do congresso. Recentemente a empresa anunciaram retirar folgas e o direito a um fim de semana por mês de descanso para as operações no Brasil, o que tem gerado revolta na categoria.

No Rio de Janeiro, a empresa realizou uma demissão em massa da categoria, a partir das novas regras trabalhistas. Essa importante greve de aeroviários chilenos conseguiu afetar os voos de todo continente, uma grande demonstração de forças que pode contagiar os aeroviários brasileiros, que sofrem dos mesmos ataques. A luta dos trabalhadores chilenos e brasileiros é uma, a garantia de direitos e condições dignas de trabalho, e pela segurança e qualidade de serviço prestado aos passageiros.




Tópicos relacionados

Aeroportos   /    Greve   /    Aeroviários   /    Chile   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar