Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Grandes empresas são as maiores caloteiras da Previdência

terça-feira 16 de maio| Edição do dia

Que o governo golpista de Michel Temer governa para os interesses da burguesia e suas empresas não é novidade para ninguém. Por isso desde o primeiro dia de governo, Temer e o congresso trabalham arduamente para aprovar reformas que sirvam para atacar os trabalhadores e beneficiar as grandes empresas e a elite política do país.

Alegando um falso déficit na previdência, Temer quer descarregar nas costas dos trabalhadores a catastrófica reforma da previdência, que em resumo vai ser a obrigação da classe trabalhadora trabalhar ate morrer e proibir a aposentadoria dos pobres trabalhadores rurais do país.

É de conhecimento publico que os maiores vilões da previdência são as grandes empresas que se escondem por trás da impunidade que existe no estado burguês, para dar calote na previdência não repassando o que é sua obrigação, mesmo recebendo milhares em lucros.

A lista da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional com as maiores empresas devedoras choca e enoja qualquer um, pois são figuras carimbadas em listas das empresas que mais lucram no país, como exemplo citamos o Banco Bradesco, Vale, JBS, Caixa Econômica Federal, todas empresas ativas que junto com outras , dão um prejuízo de 426 bilhões em repasses.

Confira aqui a lista oficial dos 500 maiores devedores da previdência aqui.

Por isso a população brasileira não pode aceitar essa reforma que visa atacar somente os trabalhadores e deixar essas empresas em situação mais confortável do que já vivem, em resumo querem jogar nas costas do trabalhador o ônus da crise que o capitalismo criou, mais a classe trabalhadora vem dando sua resposta mobilizando milhares de pessoas como no dia 15 de abril e 28 de maio e sendo em sua maioria critica ferrenha dessa absurda reforma.

Leia também: Vamos pra Brasília exigir comitês de base e nova greve geral




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar