Mundo Operário

IDEIAS DE ESQUERDA

Grande atividade de lançamento da revista Ideias de Esquerda enche auditório no IFCH

Em um lançamento com mais de 70 pessoas, a apresentação da revista Ideias de Esquerda em Campinas foi uma atividade de debate marxista profundo, que contou com a presença de intelectuais da Unicamp, como o professor Ricardo Antunes e Plínio de Arruda Sampaio Jr, junto a metroviária e economista formada nessa universidade, Daphnae Helena, e Iuri Tonelo, doutorando em sociologia do IFCH e editor da revista.

Ítalo Gimenes

Campinas

quarta-feira 27 de setembro| Edição do dia

A revista trata de um dossiê sobre o mundo do trabalho, que busca atualizar os debates da teoria do valor de Marx, portanto da importância que o trabalho segue tendo nos dias de hoje, apesar de longos anos de teses do “fim do trabalho” e da classe trabalhadora. O debate evidenciou o quão vivo ainda é o marxismo, em especial para refletir estrategicamente qual o sujeito que pode transformar a realidade e mudar a vida em tempos de crises profundas no capitalismo brasileiro e internacional.

A atividade deu início com a fala da metroviária de São Paulo e economista formada na Unicamp, Daphnae Helena, militante do MRT, que falou da pesquisa que gerou um dos principais artigos dessa revista, sobre a autonomia da classe trabalhadora brasileira. Seu tamanho monumental, que se equipara à 12ª população mundial, em torno de 100 milhões de trabalhadores, só pode ser propriamente compreendido ao observar em que setores da produção, com quais condições de trabalho e direitos ela está inserida. Seus olhares para o setor de serviços indicam reflexões fundamentais para assimilar qual a importância da classe trabalhadora no Brasil.

Em seguida, Iuri Tonelo, doutorando em Sociologia no IFCH e editor da revista, fez a sua exposição resgatando todo um cenário do desenvolvimento do capitalismo desde o início da ofensiva neoliberal e o fim dos estados socialistas, de modo a relacionar como ofensivas objetivas e subjetivas que esse período lançou sobre a classe trabalhadora está relacionado com as ilusões de que ela teria perdido o seu peso político estratégico.

Plínio de Arruda Sampaio Jr., ex-professor do Instituto de Economia da Unicamp e membro do PSOL, interviu em seguida e destacou a importância de um debate que atualiza definições fundamentais do marxismo para avançar sobre uma perspectiva programática e revolucionária, portanto intrinsecamente ligado a uma independência política dos trabalhadores.

Por fim, o professor de Sociologia do IFCH, Ricardo Antunes, trouxe elementos de muita qualidade ao debate, remetendo a caraterizações da classe trabalhadora a nível internacional, os novos tipos de contrato de trabalho, a volta de uma espécie “clássica” de exploração dos trabalhadores com uma exploração absoluta e profunda com trabalhos de tipo zero-hora, dentre outros mecanismos que a burguesia encontrou de transformar setores não produtivos da economia em produtivos.

Com o auditório cheio e com mais de 10 mil visualizações ao longo debate na transmissão ao vivo, a edição da revista Ideias de Esquerda mostra o enorme interesse pelo debate de ideias nesse momento de nosso país. Conheça a revista e adquira pela Unicamp ou em nosso portal.

Para não perder um segundo desse debate, confira a gravação transmitida no Facebook:




Tópicos relacionados

Ideias de Esquerda   /    Unicamp   /    Campinas   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar