Educação

LETRAS USP

Graduação em inglês da USP tem matérias canceladas por falta de professores

Os alunos foram informados por e-mail que três matérias não serão oferecidas por não terem professores para ministrar as aulas, fato que é um sintoma de todos os ataques que a USP vem sofrendo.

quarta-feira 21 de fevereiro| Edição do dia

Mais uma vez os alunos do curso de Letras são prejudicados pela falta de contratação de professores. Já não sendo suficiente as poucas vagas em inúmeras matérias, as salas super lotadas e o ranqueamento, que impede que muitos alunos consigam cursar a habilitação que desejam por falta de vagas, hoje foi enviado pros alunos um e-mail informando que as matérias: A literatura e as Outras Artes, do período matutino; Shakespeare: Obra e Crítica, do noturno; e Introdução aos Estudos Tradutológicos, do matutino, serão canceladas por não terem professores designados para ministrar as aulas.

No ano passado a habilitação do Inglês também sofreu um outro ataque, o número de vagas pra essa habilitação, que é uma das mais concorridas do curso de letras pelo ranqueamento, foram reduzidas também por falta de professores.

Isso tudo é sintoma dos ataques que a USP vem sofrendo como um todo, assim como toda a precarização e ataques á educação que vemos nacionalmente. Ano passado o ex reitor Zago conseguiu aprovar a chamada "PEC do Fim da USP", uma medida que congela os gastos da universidade por 5 anos, tendo como consequências práticas a demissão de funcionários, contratação de novos trabalhadores terceirizados que trabalharão nas faculdades em condições precárias e ganhando menores salários, redução de bolsas e auxílios de permanência para os estudantes e a não contratação de professores, e enquanto isso tudo acontece o salário do reitor permanece no entorno de trinta mil reais.

Uma outra medida que contribui para falta de professores é o congelamento de contratações de professores e funcionários, medida que impede que sejam contratados novos professores quando os que dão aula se aposentam ou deixam de dar aula por qualquer motivo, o que faz com que ao passar do tempo se tenha esse déficit de docentes.

É importante a luta por mais contratação de professores para toda a demanda do curso, assim como o fim do congelamento de contratações e a volta do chamado gatilho automático, medida que permite que assim que um docente se aposenta ou deixa de dar aula por qualquer motivo se tenha uma nova contratação de professor, para que não se tenha defasagens como essa do inglês nas matérias que são oferecidas pelo curso.




Tópicos relacionados

Universidade   /    Educação   /    USP   /    Juventude

Comentários

Comentar