Governo sabota Farmanguinhos e concede patente à indústria farmacêutica

Medicamento Sofosbuvir, para o tratamento da Hepatite C passará a ser produzido pela empresa americana Gilead.

sábado 22 de setembro| Edição do dia

Em mais uma medida privatista, o governo Temer boicota tira a patente do remédio Sofosbuvir da Farmanguinhos e entrega para a empresa americana Gilead. A Farmanguinhos produzia a versão genérica desse remédio em consórcio com outras empresas privadas brasileira até julho desse ano, que era o limite do registro. A companhia brasileira pediu ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) que não concedesse a patente à empresa americana.

O INPI, entretanto, ignorou essa decisão e concedeu a patente a empresa americana. Essa medida vai aumentar o custos do governo em 1 bilhão de reais, pois, para cumprir a meta de tratamento da Hepatite C o governo terá que adquiri o remédio da empresa americana. No início de julho, a Gilead ofereceu o sofosbuvir a US$ 34,32 (R$ 140,40) por comprimido ao Ministério da Saúde, enquanto a Farmanguinhos ofertou o genérico a US$ 8,50 (R$ 34,80). Atualmente o ministério paga US$ 6.905 (R$ 28.241) pela combinação sofosbuvir e daclatasvir de marca. Com proposta da Fiocruz, o governo poderia pagar US$ 1.506 (R$ 6.160), com a Fiocruz e a Blanver. Além disso, ainda vão haver a retrições a muitas pessoas que dependem do remédio.

Essa medida não em justifica nenhuma a não ser aumentar os lucros das empresas imperialistas, comprometendo a soberania nacional. Num momento de crise fiscal onde o governo diz que é necessário cortar gastos com a população, entrega 1 bilhão aos barões dos remédios.




Tópicos relacionados

Ministério da Saúde   /    Capitalismo   /    Monopólios Capitalistas   /    Governo Temer   /    medicina do capital   /    Saúde

Comentários

Comentar