Internacional

GOLPE NA BOLÍVIA

Governo golpista da Bolívia emite ordem de prisão ao ex-presidente Evo Morales

O governo golpista de Jeanine Áñez acaba de emitir um mandado de prisão contra o ex-presidente Evo Morales por supostos crimes de sedição e terrorismo. Faz parte da política de perseguição e criminalização da oposição que a direita vem fazendo.

quarta-feira 18 de dezembro de 2019| Edição do dia

Na manhã desta quarta-feira (18), o Ministério Público da Bolívia emitiu um mandado de prisão contra Evo Morales com base na suposta prática do crime de rebelião e atos de terrorismo que teriam como objetivo desestabilizar o governo interino. O documento veio à público por meio da conta do Twitter de Arturo Murillo, membro do gabinete da gestão golpista liderada por Jeanine Añez, em mensagem endereçada à página de perfil do presidente na rede social.

Sem qualquer escrúpulo, a direção política do empresariado e dos proprietários tenta colocar seus inimigos atrás das grades por crimes que eles próprios cometeram com sucesso para tomar o poder: a traição e a sabotagem generalizada.

Trata-se de mais um capítulo da ofensiva da direita que tenta encarcerar Evo Morales com os mesmos argumentos utilizados na prisão do correspondente de La Izquierda Diario junto com dois jovens na cidade de El Alto no começo desta semana.

Nesse sentido, as manobras de conciliação que estão sendo feitas pelo MAS e a COB para garantir a legitimidade do golpe retroalimentam as forças do aparato estatal autoritário em colocar os lutadores operários e populares da Bolívia no fundo de uma cela.

Diante desse cenário, a libertação desses companheiros no fim da tarde de hoje demonstrou que somente por meio da mobilização independente dos trabalhadores, em conjunto com todos os setores populares, é que será possível enfrentar os avanços da repressão e lutar tanto pela soltura de todos os presos políticos do regime quanto também contra novas arbitrariedades como o mandado de prisão expedido para perseguir de Evo Morales.




Tópicos relacionados

Golpe de Estado Bolívia   /    Evo Morales   /    Bolívia   /    Internacional

Comentários

Comentar