Mundo Operário

IMPOSTO DE RENDA

Governo estuda aumentar o Imposto de Renda e mais pobres pagarão a conta

O governo estuda criar uma nova alíquota para Imposto de renda para pessoas físicas, o valor poderia chegar em até 35% dos salários

terça-feira 8 de agosto| Edição do dia

O governo fala de criar uma nova alíquota de Imposto de Renda (IR) para as pessoas físicas que poderia chegar a 35%, esse valor em si já assusta o contribuinte, ainda mais num país onde os mais pobres são os que mais pagam impostos proporcionalmente, diz ainda que poderia passar a cobrar IR sobre lucros e dividendos, e rever desonerações, o que é altamente improvável, visto a submissão de Temer ao capital improdutivo dos bancos.

Discussões dentro do governo colocam em pauta a meta fiscal do governo (receita primaria menos gastos no período de um ano) de 2017 e 2018, uma discussão que nunca leva em conta os gastos financeiros, que incluem o pagamento da divida pública e operações de cambio, somente os serviços essências são discutidos e cortados dentro de um governo submisso ao interesse dos empresários.

Segundo o Jornal O Globo, essa ala do governo favorável as medidas é contra mexer na meta fiscal do ano que vem, de déficit de gastos básicos (primários) de R$ 129 bilhões, e quer esperar até setembro para ver se é mesmo necessário alterar a deste ano, de rombo de R$ 139 bilhões.

O que o governo diz e o que faz é altamente contraditório, pelo menos para o trabalhador e cidadão comum, o governo diz montar uma força-tarefa para tentar aprovar medidas que tratem de receitas urgentes, como a reoneração da folha e o Refis, esquece de dizer que esse mesmo Refis fará o governo renegociar e perder em torno de 200 bilhões e que acaba de passar a semana em que Temer distribuiu 17 bilhões nas mãos de corruptos para se safar.

A medida de aumentar alíquota no IR não foi especificada para qual faixa de renda, mas sabendo que as pessoas mais ricas pagam menos impostos no Brasil e do histórico de Temer, não é difícil imaginar para quem será aumentado os impostos, para os trabalhadores, que continuam a pagar uma crise que não criaram e da qual são vitimas.




Tópicos relacionados

imposto   /    Nossas vidas valem mais que o lucro deles   /    Que os capitalistas paguem pela crise!   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Governo Federal   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar