BASTA DE XENOFOBIA

Governo envia Força Nacional para barrar venezuelanos em Roraima

Um comboio da Força Nacional chegou ontem, segunda (20), em Pacaraima, fronteira com a Venezuela, a mando do golpista Michel Temer com o aval da governadora Suely Campos (PP) para implementar as políticas xenófobas de barrar os venezuelanos.

terça-feira 21 de agosto| Edição do dia

No início da tarde de ontem, 60 agentes da Força Nacional chegaram de avião em Boa Vista, capital do estado de Roraima, para fortalecer a xenofobia que expulsou mais de mil venezuelanos que se encontravam em terras brasileiras. A ida para Pacaraima, a 215km da capital, foi por via terrestre em comboio.

Apesar da desculpa de "ações preventivas", o Ministério de Segurança Pública não esconde o caráter repressivo ao anunciar abertamente que esse reforço serve para combater o tráfico internacional de drogas, armas e a entrada de imigrantes vindos da Venezuela.

Essa ação de decisão do governo golpista acontece dois dias depois dos absurdos atos de violência e expulsão xenófobas de mais de mil venezuelanos através de incêndio de seus acampamentos, com destruição de todos os.bens da população imigrante. O reforço repressivo que se utiliza do Exército ainda pretende colocar mais 60 homens, que devem ir para Roraima nos próximos dias, segundo o Ministério de Segurança Pública.

Esse absurdo precisa parar imediatamente. Que os venezuelanos fiquem! É necessário exigir os mais amplos e irrestritos direitos sociais e políticos aos imigrantes da Venezuela e rechaçar toda forma de controle do Exército nas fronteiras. Os venezuelanos devem ter liberdade para transitar e se instalar em qualquer cidade do país, e garantidos seus direitos básicos à saúde (tratamento médico e medicamentos), educação (infantil, de jovens e adultos) e transporte de maneira gratuita.

Esta é uma batalha de toda a esquerda brasileira, dos sindicatos e centrais sindicais junto aos organismos de direitos humanos contra o Estado dos capitalistas.




Tópicos relacionados

Xenofobia   /    Venezuela   /    Governo Temer   /    Imigração

Comentários

Comentar