×

Urgente | Governo Zema rompe negociação com trabalhadores da Educação de MG

Em meio a reunião foram apresentadas propostas da categoria e o governo demonstrou intransigência e se retirou da mesa de negociação.

terça-feira 22 de março | Edição do dia

Nesta segunda-feira, 21/03/2022, a direção do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) participou da reunião de conciliação que foi convocada no Tribunal de Justiça por conta da ação de greve movida contra a categoria pelo Governo do Estado.

Essa ação buscava criminalizar a greve e foi movida por um desembargador que recebe quase 40 mil reais por mês, o que mostra como judiciário é uma casta que pouco se importa com o quanto os aumentos de preços como o dos combustíveis vem corroendo os salários dos trabalhadores da educação. Esse mesmo desembargador colocou que não sabia quais eram demandas da greve mesmo após 19 reuniões com o governo.

Os trabalhadores da educação estadual de MG não recebem reajuste salarial há 5 anos e as ASBs das escolas chegam a ganhar menos de um salário mínimo, por isso estão em luta pelo pagamento integral do piso salarial e contra o Regime de Recuperação Fiscal de Zema.

Durante a reunião o sindicato apresentou novamente as pautas, mas os representantes do governo Zema não demonstraram nenhum interesse e de forma intransigente se retiraram da mesa de negociação. Isso é absurdo e só mostra que Zema, seus parceiros no judiciário e seus representantes querem endurecer ainda mais o diálogo com a educação. Isso também fica evidente em cenas absurdas como a repressão policial que os professores sofreram em Uberlândia no dia de hoje.

Por isso é necessário fortalecer ainda mais a greve, com comandos organizados pela base e buscando medidas para unificar as lutas que estão em curso, tanto na educação quanto nas outras categorias que vem batalhando contra Zema, Kalil e Bolsonaro (trabalhadores da rede estadual contra Zema, trabalhadores da rede municipal contra Kalil, metroviários contra a privatização, professores da UEMG e outras categorias em luta no estado). Mas com a firmeza de saber que nada de bom pode vir da aliança com as mobilizações dos policiais que são inimigos dos trabalhadores.

Veja vídeo da professora Flávia Valle:

Entre no canal ED-MG para receber diariamente materiais de cobertura das greves e as principais matérias de MG, do país e do mundo.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias