GOVERNO TRUMP

Governo Trump segue sem devolver crianças imigrantes às suas famílias

559 crianças seguem confinadas pelo governo dos EUA, dentre elas, 386 já tiveram seus pais deportados sendo que 26 desses têm a localização desconhecida pelo governo de Trump. São crianças forçadas a tornarem-se orfãs e ficar em um campo de detenção por um governo xenofóbico.

sexta-feira 10 de agosto| Edição do dia

Em abril deste ano, quando começou a valer as política de “tolerância zero” com imigração irregular, o governo yankee separou 2551 crianças de seus familiares na fronteira com o México, dessas, 559 seguem retidas nos campos de detenção a mais ou menos quatro meses porque o governo não tem um “plano” do que fazer com elas - já que a possibilidade óbvia de reunir as famílias separadas não é uma opção para a política xenófoba de Trump.

Segundo a visão da justiça do país, os pais e responsáveis representam um “risco” ao bem estar dos menores e por isso não podem ser reunidos, já que a imigração irregular é um crime aos olhos desses que exploram as riquezas da maior parte dos outros países, instalando suas empresas com contratos de emprego precarizado, mas se nega a receber seus nativos em seu solo.

De acordo com os documentos obtidos pela MSNBC na última quinta-feira, 386 desses menores tiveram seus pais deportados, sendo que desses responsáveis, 360 já foram contatados, mas 26 seguem sem localização porque o governo NÃO POSSUI os dados dos responsáveis pelas crianças que ELES MESMOS APRISIONARAM.

Apesar de toda a rapidez e eficiência para separar as famílias, o governo segue bem calmo em relação ao plano de reunificação, segundo o documento, ele ainda passa por uma “revisão final” para ser apresentado “em breve” para a Corte.

O mesmo imperialismo que drena nossas riquezas pela via da dívida pública, destinando 40% do orçamento anual do Brasil para banqueiros e empresários seguirem lucrando enquanto nós enfrentamos as consequências da profunda crise de 2008, é o mesmo que separa nossas crianças dos seus responsáveis.

Veja também:20 crianças brasileiras seguem separadas dos pais nos EUA por política xenófoba de Trump

É inaceitável que o imperialismo instalem suas empresas ao seu bel prazer em toda a América Latina, além de explorar e aniquilar a classe trabalhadora dos países do Oriente Médio e África, e ainda promova a separação de menores de idade das mães, deixando crianças confinadas em campos de detenção, em alguns casos sem saber como reuní-las com seus responsáveis.

Se nós não servimos para transitar pelo território dos EUA, então nossas riquezas também não lhes servem, por isso devemos construir uma forte mobilização pelo não pagamento da dívida pública, que saqueia o lucro produzido por nossas mãos. As centrais sindicais devem romper com o imobilismo e construir essa campanha. Que os empresários imperialistas paguem por sua própria crise!




Tópicos relacionados

Imigrantes   /    Xenofobia   /    Donald Trump   /    Imigração

Comentários

Comentar