GOVERNO TRUMP E TEMER

Governo Trump faz Temer ajoelhar a suas exigências: Venezuela e China

Mike Pence, vice-presidente dos Estados Unidos, faz sua primeira visita ao Brasil nesta terça-feira, com a intenção de "impor a agenda" de temas chave para o governo estadunidense. O governo Trump deixou bem claro, através da visita, que o governo brasileiro pouco ou nada tem a dizer sobre questões determinantes, dando espaço para atuações cada vez mais decisivas para o imperialismo.

terça-feira 26 de junho| Edição do dia

Os temas que serão tratados nessa "simples" visita se relacionarão com a Venezuela, a cooperação especial, a defesa e comércio. Temas que influenciarão decisões chave do governo do Brasil frente a China.

O golpista Temer, que não teve nenhuma política em relação aos imigrantes venezuelanos a não ser a repressão fronteiriça, agora se aproveita do encontro para manifestar sua hipocrisia em relação à política xenófoba de Donald Trump para imigração ilegal, que chega ao cúmulo de separar os pais das crianças (inclusive brasileiras) na fronteira com o México. Se essa hipocrisia já não fosse o bastante, o vice estadunidense também visitará, em Manaus, um centro de refugiados pela crise da Venezuela, como se a política de seu país apresentasse alguma saída para os que se enfrentam com a crise capitalista.

O dois governos negociam uma declaração conjunta sobre cooperação na área espacial, que será também tema deste encontro, fazendo o Brasil prestar "cobertura" a qualquer tipo de ameaça a que os estadunidenses venham a sofrer, supervisionando a política americana para o espaço, e seguindo a política de quase cessão da Amazônia para pesquisas de empresas e do Pentágono.

Isso reafirma e aprofunda as relações do governo golpista com os interesses dos imperialistas norte-americanos, mostrando também uma verdadeira decadência da burguesia nacional, que não possui nenhuma autonomia para negociar sobre questões chaves, apenas pode entregar as decisões políticas nas mãos dos imperialistas.

Repudiamos a presença do governo Trump no Brasil, e os acordos de submissão que Temer pretende assinar. Repudiamos qualquer ingerência dos EUA na América Latina, que buscam fortalecer as forças de direita pró-imperialistas na Venezuela, em detrimento do bonapartismo chavista. Na Venezuela como em qualquer outro país latinoamericano, a decisão não pode ficar entre "pró-imperialistas de direita ou nacionalistas burgueses", deve ser construída uma política de independência de classe dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Imperialismo   /    Donald Trump   /    Venezuela   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Acordos Brasil-EUA   /    China   /    Estados Unidos

Comentários

Comentar