Política

GOVERNO TUCANO

Governo Alckmin: privatizações, repressão policial e negligência com planos de hospitais e transporte

O portal “Aos fatos” realizou uma pesquisa mostrando que das 10 principais promessas de campanha de Geraldo Alckmin ao governo de SP, o governador cumpriu com 6 delas, mas na realidade cumpriu com planos de privatização e mais controle nos presídios, deixando os transportes e hospitais a deriva.

quarta-feira 7 de fevereiro| Edição do dia

Segundo o portal, as 10 principais promessas do governador no ano de 2014, eram em relação a concessão dos aeroportos, sistema de vigilância interna e externa de presídios com a utilização de drones, um centro Olímpico para formação de atletas de alto rendimento nas modalidades Olímpicas e Paralímpicas, uma Via Rápida Ambiental para acelerar procedimentos de licença ambiental, escola de tempo integral com ampliação da rede técnica, aumentar o acesso a universidade, mais hospitais e construção de novas estações de trem e metrô, um hospital de trauma e conexão com sistema metro-ferroviário com o aeroporto de guarulhos e congonhas.

Dessas, o portal conclui que Alckmin realizou as seis primeiras promessas, deixando os hospitais e transporte para trás. Mas ao analisar as promessas cumpridas, vemos que os planos de Alckmin é entregar nas mãos da iniciativa privada as empresas públicas, e que tem mais compromisso em aumentar o controle nos presídios do que com a educação, saúde e transporte.

Além disso, quando vemos a promessa relacionadas a educação, não podemos esquecer que ao passo que o governo aumenta seu programa de escola integral para pouquíssimas escolas do estado, fecha inúmeras salas, deixando mais de 20 mil professores e funcionários das escolas sem emprego, e os estudantes amontoados nas salas, além de uma nova forma de parceria público-privada nas escolas que significará mais precarização e controle dos estudantes.

Alckmin só escancara a quem serve seu governo, em relação às promessas não cumpridas, quer que a população continue morrendo nas filas de hospitais, sem direito à atendimento digno e de qualidade, enquanto isso vive cheio de privilégios com um ótimo plano de saúde. Já o metrô, além de não cumprir com as promessas, já que seu compromisso é com as máfias, Alckmin ainda privatizou as linhas 5 e 17 do Metrô, entregando de bandeja às empresas. Esses são os legados que deixa o governador em São Paulo e que podemos esperar ainda pior com sua pré-candidatura à presidência.




Tópicos relacionados

Privatização   /    Alckmin   /    São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar