Política

CRISE MIGRATÓRIA

Governadora de Roraima quer mandar imigrantes de volta à Venezuela em ônibus

A governadora de Roraima, Suely Campos do PP, junto com Nicolas Maduro, quer enviar os imigrantes venezuelanos de volta ao seu país de origem.

sexta-feira 21 de setembro| Edição do dia

A governadora de Roraima, Suely Campos (do PP, partido de Maluf) em reunião com Maduro nessa última quinta-feira (20), em Caracas, chegou a um acordo com o presidente venezuelano para disponibilizar ônibus para enviar os imigrantes venezuelanos de volta ao seu país de origem.

Frente a uma crise migratória profunda, o estado de Roraima vem recebendo números estrondosos de imigrantes venezuelanos, que vêm ao Brasil para fugir da grave crise que assola o país vizinho, e deixa os trabalhadores em condições sub-humanas, chegando a receber salários que chegam a valer 1 a 2 dólares por mês. Na busca por melhores condições de vida e trabalho, e para poder enviar algo à suas famílias, o que os imigrantes encontram no Brasil são trabalhos hiper precários em fazendas e comércios da região Norte, recebendo muitas vezes menos do que a metade do que recebem os brasileiros, e ainda sendo vitimas de ataques covardes como o ocorrido semanas atrás, onde diversos imigrantes tiveram seus pertences queimados e destruídos.

Em meio ao cenário polarizado no Brasil, com um processo eleitoral manipulado pelo Judiciário, e tutelado pelas Forças Armadas, que garantiram a proscrição de Lula, e o crescimento do reacionário da estrema-direita Jair Bolsonaro (PSL), que chegou a defender absurdos como a necessidade da ONU construir campos de concentração para os imigrantes venezuelanos no Brasil, a última coisa que esses trabalhadores recebem ao chegar em nosso país são boas condições de sobrevivência.

Por isso não podemos aceitar que em meio a essa grave crise migratória (que não é realidade somente no Brasil) seja respondida com medidas como a que propõe a governadora de Roraima junto à Nicolas Maduro, disponibilizando ônibus aos venezuelanos para voltarem às terríveis condições de vida que os fizeram sair da Venezuela. A responsabilidade pelas terríveis condições em que estão esses imigrantes é responsabilidade dos governos de Maduro e Temer.

Os venezuelanos devem ter liberdade para transitar e se instalar em qualquer cidade do país, e garantidos seus direitos básicos à saúde (tratamento médico e medicamentos), educação (infantil, de jovens e adultos) e transporte de maneira gratuita. Além disso, devem contar com a possibilidade de um emprego digno, com todos os direitos da CLT e sem terceirização, irmanando-se aos trabalhadores brasileiros para fortalecer a luta contra a nefasta reforma trabalhista e a unificação das fileiras dos trabalhadores. Deve ser garantido aos imigrantes o direito de repatriar suas famílias em território brasileiro, sem a humilhação de serem detidos na fronteira e colocados em centros de internamento. Repudiamos a intenção do governo golpista de criar centros de detenção para os imigrantes, como já denunciado antes pelo Esquerda Diário, assim como repudiamos as políticas que tentam forçar o retorno desses imigrantes para seu país de origem.




Tópicos relacionados

Roraima   /    Imigrantes   /    Venezuela   /    Imigração   /    Política

Comentários

Comentar