Política

IMPUNIDADE

Governador tucano de Goiás só será processado se seus apoiadores quiserem

sexta-feira 7 de abril de 2017| Edição do dia

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) encaminhou à Assembleia Legislativa de Goiás pedido de autorização para abertura de ação penal contra o governador Marconi Perillo (PSDB), denunciado pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva. A Constituição daquele estado exige a prévia autorização da assembleia local. 30 dos 41 deputados compõem sua base. Eis um dos mil mecanismos da impunidade tucana. Se tudo der errado os tucanos ainda contam com Gilmar Mendes.

Atualmente, dos 41 deputados estaduais de Goiás, 30 são da base aliada de Perillo - 13 são do PSDB, que preside a Casa.

O governador foi acusado pela Procuradoria-Geral da República pelo suposto recebimento R$ 90 mil em propinas, entre 2011 e 2012, do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, do dono da Delta, Fernando Cavendish, e do ex-diretor da empreiteira Claudio Dias Abreu. Em troca, Perillo garantiria contratos à Delta com o Estado que governa.

Somente se a Assembleia der o aval a instauração da ação penal contra o tucano poderá começar, e ainda dependerá de decisão da Corte Especial do STJ.

com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

PSDB   /    Política

Comentários

Comentar