Internacional

PORTO RICO

Governador de Porto Rico renuncia após dez dias de massivas mobilizações

Após 12 dias de massivas mobilizações, Ricardo Roselló deu um discurso da cada de governo colocando uma transição até o dia 2 de agosto e reivindicando toda sua gestão.

quinta-feira 25 de julho| Edição do dia

Milhares de manifestantes que permaneceram rodeando a sede governamental explodiram em alegria quando nas primeiras horas da madrugada o odiado governador anunciou sua renúncia. Durante toda a quarta-feira se manteve a expectativa e na noite o presidente do parlamento e membro do mesmo partido do governante, Carlos “Johnny” Méndez, havia confirmado que na manhã da quinta-feira começaria o julgamento político para depor Rosselló.

Finalmente, em um discurso completamente delirante no qual reivindicou toda sua gestão como uma das melhores conhecidas por Porto Rico, defendeu que para ajudar a Reconciliação Nacional se colocaria de lado a partir do dia 2 de agosto deixando nas mãos da Secretária da Justiça, Wanda Vázquez.

A crise política explodiu quando se tornaram públicos longas trocas de whatsapp do mandatário com seu círculo mais próximo contendo piadas misóginas e homofóbicas, insultos a jornalistas e políticos opositores e até mesmo piadas sobre as políticas de austeridade e os mortos do Furacão María de 2017.

Desde então se desencadearam massivas manifestações de maneira ininterrupta na capital San José e outras cidades da ilha. O repúdio era qual que na segunda-feira em uma paralisação com mobilização se juntaram cerca de 500.000 pessoas (de uma população total de 3,6 milhões). Artistas famosos como Ricky Martin ou Residente, participaram das mobilizações e alguns permaneceram nas vigílias.

Há alguns dias o governador não é apoiado nem pelo seu próprio partido e até seus sócios imperialistas da Casa Branca e do Capitólio lhe haviam "abaixado o polegar" devido ao nível da mobilização e repúdio entre a população.

A renúncia e a "transição" que coloca Rosselló é tanto um triunfo da mobilização, quanto uma tentativa do regime político de sair da crise de maneira organizada e assim evitar uma escalada da mobilização.

Nos próximos dias se verá se a manobra tem êxito ou se as ruas conseguem aprofundar suas demandas e evitar a queda nas armadilhas da casta politica.

Alguns dos artistas que acompanharam as mobilizações como Ricky Martin e Residente chamaram a participar de uma nova mobilização nesta quinta-feira pela manhã.




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar