CONTINUIDADE DO GOLPE

Golpista Moro será recompensado por Bolsonaro: uma cadeira no STF para seguir autoritarismo

Se eleito, o candidato ultrarreacionário de extrema-direita já promete cadeira do Supremo ao juiz que articulou a principal ferramenta do golpe institucional.

sábado 13 de outubro| Edição do dia

Como já indicamos em um artigo anterior, a Lava Jato está se reconciliando com Bolsonaro, seu filho indesejado. Após Alckmin, primeira opção dos articuladores do golpe, não emplacar nas eleições, muitos setores golpistas embarcam na candidatura de Bolsonaro. Antes do primeiro turno, a mulher do juiz Sérgio Moro declarou voto no candidato. Agora, segundo o radar Veja, como bom capacho, retribui o favor e promete ao juiz um cargo no Supremo Tribunal Federal. Além disso, ainda está em dúvida quanto ao segundo indicado a um cargo no supremo. Competem por eles os reacionários Gerbran Neto e o juiz conhecido como o Moro Carioca, Marcelo Bretas.

Esses dois juízes foram peças importantes do esquema golpistas. O primeiro foi o que desautorizou de maneira totalmente ilegal uma liminar do desembargador Rogério Favretto que mandava soltar Lula. Já o segundo é responsável pela prisão de membro do PMDB no Rio de Janeiro.

Frente a todas as manobras judiciais para emplacar o candidato da extrema direita, nós precisamos reagir. Por isso, iremos votar em Haddad no segundo turno, marchando ombro a ombro com todos que querem derrotar a extrema direita, mas não compactuamos com a estratégia meramente eleitoral do PT, que se mostrou totalmente inócua frente ao golpe e também nesse momento. É necessário derrotar Bolsonaro na luta de classes. Por isso é necessário que as centrais sindicais e as entidades estudantis organizem milhares de comitês nos locais de trabalho e estudo para enfrentar Bolsonaro. Só assim será possível derrotar essa extrema direita!




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Sérgio Moro   /    Operação Lava Jato

Comentários

Comentar