Política

PSDB

Golpista João Dória: "Felizmente o herói Sérgio Moro manteve Lula na prisão"

domingo 8 de julho| Edição do dia

O ex-prefeito de SP, João Doria, divulgou vídeo em sua conta do Facebook interpelando os brasileiros a "apoiar todas as decisões do herói Sérgio Moro", que se posicionou contrário à decisão do plantonista do TRF4, Rogério Favreto, desembargador que acatou o habeas corpus de três deputados do PT para a soltura de Lula.

"Fomos surpreendidos pela decisão de um desembargador petista, Rogério Favreto, liberando Lula da cadeia, contrariando instruções do próprio TRF4 [...] Imagina vocês se o Brasil não tivesse deposto Dilma Rousseff, se o PT ainda estivesse no poder, estariam dominando até mesmo a Justiça. [...] Felizmente o Brasil tem um herói, o juiz Sérgio Moro, que impediu que esta medida seja colocada em prática"

O tucano Doria é um mentiroso nato, e é evidente que não foi o Brasil que aplicou o golpe institucional: foram algumas centenas de de deputados e outras dezenas de senadores que tomaram a decisão de colocar um ajustador que aplicava ataques contra a classe trabalhadoras com maior velocidade que o PT vinha fazendo.

Os trabalhadores e a juventude não podem ter nenhuma confiança no judiciário golpista (nos amigos da Lava Jato, ou nos juízes amigos do PT) ou nas instituições desse carcomido regime de 88. O PT, por sua vez, assimilou toda a corrupção da direita e bloqueou qualquer mobilização dos enormes batalhões da classe trabalhadora (dirigidos pela CUT e a CTB) contra o golpe institucional. O PT se ajoelhou diante da "Justiça" golpista e impediu, através das grandes burocracias sindicais, que os trabalhadores dessem sua própria resposta à crise. Temer não poderia ter pedido por melhor auxílio para sua "governabilidade", que está em pedaços.

É preciso rechaçar a prisão arbitrária de Lula e todo o golpismo institucional, pra construir uma alternativa que supere o PT pela esquerda.




Tópicos relacionados

Julgamento de Lula   /    PT   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar