Política

NATAL COM DEMAGOGIA

Golpe agora se chama "democracia da eficiência" para Michel Temer

Em meio a um Natal de miséria para os trabalhadores do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul que estão passando fome sem seus salários, o presidente golpista Michel Temer fez um pronunciamento pra dizer que o Brasil nunca esteve tão bem.

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

sábado 24 de dezembro de 2016| Edição do dia

Foto: Beto Barata/PR

Nunca esteve tão bem para os empresários, para os patrões, para as poucas famílias ricas que detém grande parte da riqueza do país. Estes estão contentes porque o golpe institucional serviu pra implementar um plano de ataques históricos aos trabalhadores. A isso o presidente golpista chamou de "democracia da eficiência", sem citar a enorme corrupção nas estatais apenas a necessidade de "desburocratizar".

Nesta "democracia" a CLT está sendo destruída. Um professor pra se aposentar aos 65 anos deverá começar a lecionar aos 16. A terceirização vai se estender por todo o país. Os patrões poderão demitir com multas menores. A juventude terá uma reforma do ensino médio pra acabar com a educação. Os serviços públicos terão seu orçamento congelado pelos próximos 20 anos.

Tentou apresentar em seu pronunciamento como um presentão de Natal todos esses ataques: descarregando toda a crise sobre as nossas costas. De forma cínica cita inclusive Dom Paulo Evaristo Arns, quem era reivindicado não por golpistas e sim por setores progressistas.

Temer diz que o próximo Natal será muito melhor que este. A única chance do Natal de milhões de brasileiros e brasileiras não ser essa miséria é se nós organizarmos pra enfrentar este histórico ataque aos nossos direitos, sacudindo as centrais sindicais que saíram de férias, buscando a unidade da nossa classe com a juventude pra que sejam eles, os capitalistas, que paguem pela crise.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar