Política

CORRUPÇÃO

Gilmar Mendes libera Garotinho e ex-ministro presidente do PR da prisão

O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, junto com o ex-ministro e presidente nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues, serão liberados de prisão por decisão de Gilmar Mendes, presidente do TSE. Mais um capítulo dos escândalos de corrupção que envolvem o ex-governador e a JBS.

quinta-feira 21 de dezembro de 2017| Edição do dia

Nesta quinta, 21, os dois devem ser liberados e voltam para casa, Garotinho sairá do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu e Rodrigues da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica. A ação para liberação foi concedida por Gilmar Mendes, presidente do TSE.

O ex-governador foi preso em setembro, durante transmissão do seu programa de rádio “Fala Garotinho”, suspeito de comandar um esquema de troca de votos nas eleições barganhando a inclusão de famílias em programas sociais, foi condenado a 9 anos, 11 meses e 10 dias de prisão por corrupção eleitoral, repetida 17 515 vezes. Mas dias depois liberado até mesmo da prisão domiciliar em sua mansão.

Em novembro, Garotinho voltou a ser preso, por mais denúncias de compra de votos, mas como sempre ocorreu com seus casos de corrupção, é investigado, até vai preso por um tempo, mas nunca é punido até o final, já que a lama em que está metido de corrupção deve envolver muitos outros.

O ex-ministro e presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues, também foi preso na mesma operação que Garotinho, ele é acusado de negociar com a JBS, dinheiro de pagamento de propina para a campanha do ex-governador no Rio de Janeiro.

Uma verdadeira lama de corrupção que envolve políticos e grandes empresários, sugando o dinheiro público enquanto são esses mesmos que defendem reformas, como é a da previdência, para que os trabalhadores paguem pela crise que foram eles que criaram. Esse caso é mais um que mostra a serviço de quem está o judiciário, que faz toda a farsa de combate à corrupção, mas que mantém os privilégios e regalias de corruptos, como é Garotinho.




Tópicos relacionados

JBS   /    Anthony Garotinho   /    Rio de Janeiro   /    Poder Judiciário   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar