Política

DIREITOS SÓ PARA OS RICOS

Gilmar Mendes fala a favor de concessão de Habeas Corpus, sem lembrar de Rafael Braga

Juiz famoso por conceder liberdade a ricos e poderosos investigados por corrupção falou sobre as virtudes do Habeas Corpus, direito dos seus aliados, mas não dos pobres.

sábado 25 de novembro| Edição do dia

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, em uma fala feita nesta quinta-feira (23), durante o julgamento de ação que pode levar à restrição das regras do foro privilegiado para políticos, declarou, entre outras, que "negar habeas corpus passou a ser virtude cívica", reclamando do quanto o STF é criticado pela frequência com que concede liberdade a políticos de alto escalão e endinheirados aliados políticos e pessoais dos juízes.

Campeão na concessão de alvarás de soltura no STF, casos notáveis incluindo seu amigo pessoal Jacob Barata Filho e o empresário Eike Batista, Gilmar faz sua defesa de como a Justiça seria, pretensamente "construída na doutrina do Habeas Corpus", e que seria "covardia" não concedê-lo. Chegou mesmo a comparar o ultraje da população com sua festa de preventivas com um "tribunal nazista".

Não há fim para a hipocrisia da Justiça brasileira, que, em uma mão, acomoda "Marias Antonietas" como o Juiz Mendes, com seu discurso exaltando a liberdade como direito fundamental para uns, enquanto mais de um terço da população carcerária segue em prisão preventiva! A mesma Justiça que prende Rafael Braga pelo "crime" de portar uma garrafa de pinho sol, mas solta o filho de uma desembargadora, preso com 130kg de maconha! Gilmar, ao falar tanto de "liberdade" e "constitucionalidade" para justificar suas ações miseráveis em benefício de sua camarilha de amigos, insulta todas as centenas de milhares de trabalhadores que são, todos os dias, vitimados por essa Justiça elitista, racista e classista.

O Brasil está repleto de pessoas que, como Rafael Braga, são atacados e perseguidos pela Justiça, de repente tão preocupada com liberdade. Pessoas que são presas sem provas, vítimas de incriminações, que tombam tuberculosas nas terríveis condições das cadeias brasileiras, que tem recurso após recurso negado pelos tribunais. Mas não são desses que Gilmar Mendes fala. Para Gilmar, a Justiça só existe para defender seus colegas enquanto fecha os olhos para a maior parte da população, cujos direitos ele não tem o menor interesse em resguardar.




Tópicos relacionados

Rafael Braga   /    Gilmar Mendes   /    STF   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar