Política

PODRES PODERES

Gilmar Mendes autoriza o andamento de investigação contra PMDB e PP.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, autorizou na noite de quarta-feira, o andamento das investigações contra o PMDB e o PP, atendendo pedido feito pela corregedora geral da Justiça Eleitoral, a Ministra Maria Thereza de Assis Moura.

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

sexta-feira 12 de agosto| Edição do dia

Nesta ultima terça-feira, a corregedora havia pedido que fossem abertas investigações contra o PMDB e o PP com base nas apurações em andamento no âmbito da Operação Lava Jato.

O pedido foi feito ao presidente do TSE, que na semana passada solicitou apuração semelhante sobre o uso de verba pública da Petrobrás, mas com relação ao PT. Se a investigação concluir que houve uso de financiamento vedado pela legislação eleitoral, o resultado pode ser a extinção das siglas. ‘’Constato, nesta análise preliminar da documentação, indícios de práticas ilegais tanto por parte do PT, quanto pelo PP e o PMDB’’, alegou a corregedora, que cita depoimentos do ex- diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

O TSE ainda precisa definir quem deve ser o relator dos processos. No entendimento de Maria Thereza, que deixará o cargo nas próximas semanas, os processos devem ser distribuídos entre os integrantes da Corte, em vez de ficar a cargo a Corregedoria. O plenário do TSE deverá discutir o assunto no próximo dia 23.

Mesmo com o ‘’pacote de maldades’’ proposto pelo governo golpista, que inclui atacar a previdência, os direitos trabalhistas e atacar os servidores públicos como a PL 257 que foi aprovada na câmera dos deputados, o imperialismo está pedindo por mais ataques e também por mais agilidade do que já está sendo feito. Isto mostra que ainda existe a tendência da Lava Jato se transformar em Mãos Limpas brasileira.

De um lado, existe uma manobra pensada do ministro golpista Gilmar Mendes após pedir a cassação do PT, mesmo com a delação premiada de Marcelo Odebrecht que envolvem Michel Temer e José Serra. Caso esta ação do Gilmar Mendes prosseguisse adiante, mostraria o caráter seletivo do Judiciário, o que poderia desmascarar o verdadeiro papel que esta instituição está cumprindo nesta crise.

Como afirmamos anteriormente, o poder judiciário não tem nenhum interesse em combater a corrupção destes partidos, pois faz parte deste regime junto com eles. O seu único interesse é aumentar o seu poder neste momento de crise, abrindo espaço para que o estado endureça com as lutas que virão. De fato o PMDB, o PP e também o PT estão envolvidos em inúmeros escândalos de corrupção, porém permitir que o judiciário feche estes partidos é abrir espaço para reprimir as organizações de esquerda.




Tópicos relacionados

Gilmar Mendes   /    PMDB   /    PT   /    Política

Comentários

Comentar