Política

VICE DE BOLSONARO

General Mourão chama países latinos e africanos de "mulambada"

O candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão (PRTB), participou de uma palestra nesta segunda (17) na sede do Secovi (Sindicato da Habilitação), em São Paulo. Onde ao responder perguntas sobre seus planos para a política externa do país, chamou os países emergentes da América Latina e da África de “mulambada”.

segunda-feira 17 de setembro| Edição do dia

O candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão (PRTB), participou de uma palestra nesta segunda (17) na sede do Secovi (Sindicato da Habilitação), em São Paulo. Onde ao responder perguntas sobre seus planos para a política externa do país, chamou os países emergentes da América Latina e da África de “mulambada”.

Na palestra, o general ultrarreacionário, havia sido questionado sobre como deve ficar a inserção internacional do Brasil caso Bolsonaro fosse eleito presidente. Mourão passou a falar de “governos anteriores”, se referindo indiretamente aos governos de Lula e Dilma Rousseff. Mourão lembrou que o país adotou a “diplomacia que foi chamada de Sul-Sul”, que era a cooperação entre países em desenvolvimento. Nas palavras de Mourão sobre essa diplomacia, ele disse: “E aí nos ligamos com toda a mulambada, me perdoem o termo, existente do outro lado do oceano, do lado de cá…”.

Em seguida , foi questionado em uma reportagem sobre o que quis dizer ao classificar outros países como “mulambada”, ele respondeu que utilizou a palavra “apenas para o auditório ficar satisfeito”. “Não eram os países que trariam, digamos assim, o retorno do investimento que fizemos neles. Só isso”, afirmou o general.

“Mulambada” é uma expressão que vem de mulambo, ou molambo, que significa farrapo, e é um termo de origem angolana. Mulambo era um termo usado para os escravos , mas posteriormente começou a ser usado com um sentido pejorativo para pessoal “sujas” e “mal arrumadas”. Podemos ver o racismo explícito de Mourão ao se refere aos países emergentes, se referindo a América Latina e a África, com esses termos pejorativos e preconceituosos.

Mourão e Bolsonaro representam nessas eleições manipuladas a extrema direita xenófoba, racista, machista e lgbtfóbica, seus discursos e agenda política não só destilam o ódio contra os setores mais oprimidos da sociedade capitalista, como também prevê a retirada dos mínimos direitos democráticos. Mourão também já fez outras afirmações racistas absurdas como na vez que disse que os brasileiros precisava se livrar da "herança africana" que é a da "magia" e da "malemolência", de achar que "vai dar tudo certo", e a dos indígenas que, para ele, seria a "indolência" do índio deitado na rede. Isso deixa mais explícito que o candidato a vice presidência tem interesses em atacar os setores mais oprimidos da sociedade, para continuar garantindo o lucros dos grandes capitalistas.




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Racismo   /    Exército   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar