Sociedade

OLIMPÍADAS

Gás lacrimogêneo nas ruas e patriotismo no Maracanã

Milhares de manifestantes saíram às ruas do país na sexta-feira (5) para protestar contra o golpista Michel Temer, e as Olimpíadas empunhando cartazes e mensagens escritas como "Fora Temer", "Jogos da Exclusão" e "Calamidade Olímpica". Temer não foi citado, reduziu o seu discurso a 10 segundos e foi vaiado pelos torcedores nas arquibancadas do Maracanã ao declarar abertos os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Fábio Nunes

Vale do Paraíba

segunda-feira 8 de agosto| Edição do dia

As manifestações foram duramente reprimidas pela polícia. Centenas de pessoas foram presas. Tentaram abafar a salva de vaias no Maracanã com fogos de artifícios logo em seguida. Descontentamento e muita repressão também marcaram a Cerimônia de Abertura das Olimpíadas num país em crise e num estado falido.

O governo golpista e as Olimpíadas "não nos representam" e para tentar acalmar os ânimos o mega-evento de mais de 30 bilhões de reais contou com doses cavalares de exaltação. Entre os meus pés as bombas de lacrimogêneo. No palco do Maracanã ufanismo patriota: Hino Nacional, Ary Barroso e "País Tropical".

"O Pátria Amada, Idolatrada, Salve! Salve!": Paulinho da Viola canta o Hino Nacional Brasileiro na Abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Composto em 1831 por Francisco Manoel da Silva e Joaquim Osório Duque Estrada, o Hino Nacional Brasileiro é um dos símbolos da República Federativa do Brasil. Ensinado nas escolas e nos quartéis é o hit das manifestações "coxinhas" pró impeachment. Canção das Forças Armadas e da Integração Nacional burguesa, racista e xenófoba. Mas há quem diga que a forma "cool" cantada por Paulinho da Viola deu um outro tom ao Hino...

"Deste Brasil que canta e é feliz,
Feliz, feliz": Anitta, Gil e Caetano cantam Ary Barroso.

"Isto aqui, o que é?" (1942), assim como "Aquarela do Brasil" (1939) são alguns dos sambas exaltação do compositor Ary Barroso engajados na celebração do nacionalismo do Estado Novo de Getúlio Vargas e na sedimentação da "Política da Boa Vizinhança" entre Brasil e Estados Unidos. O Departamento Nacional de Propaganda do governo Vargas patrocinou concursos de música popular e foi num deles que "Aquarela do Brasil" recebeu o primeiro lugar, além de compor a trilha sonora do filme "Alô Amigos" (1943) de Walt Disney. Pato Donald e Zé Carioca no Brasil "paraíso sexual" em 2016.

"Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza": Jorge Ben bem antes das Olimpíadas.

Em 1969 o general Emilio Garrastazu Médici assume o poder e o Brasil vive o auge da Ditadura Militar Burguesa. A tortura é oficializada e Jorge Ben emplaca "País Tropical", considerado por muitos o "hino dançante" que caiu como uma luva para tentar ocultar o terror de Estado. "Patropi" volta a embalar o golpe, só que agora na sua versão institucional.




Tópicos relacionados

Olimpíadas   /    Sociedade   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar