Mundo Operário

URGENTE

GCM ataca violentamente trabalhadores para garantir aprovação do SAMPAPREV

quarta-feira 26 de dezembro de 2018| Edição do dia

Último momento

A mando da prefeitura de Bruno Covas (PSDB) a Guarda Civil Metropolitana está atacando violentamente os professores e demais categorias do funcionalismo municipal, que junto a apoiadores realizam um ato na frente da Câmara de Vereadores da cidade. A polícia ataca com bombas de gás e efeito moral os milhares que se reúnem protestando contra o SAMPAPREV, a reforma da Previdência no município.


Apesar da violência da GCM tucana os trabalhadores resistem e mantém sua manifestação. Os professores também estão revoltados com o prefeito que trata a luta em defesa das aposentadorias como "mimimi" e com a Câmara de Vereadores, que nunca se reúne para debater os problemas de saúde, de transporte, moradia e educação da cidade estar se reunindo várias vezes durante o Natal e o recesso para aprovar esse ataque aos trabalhadores que educam toda a juventude da cidade, organizam diversos serviços públicos que movem a maior cidade do país. Veja abaixo o vídeo da absurda repressão:

Abaixo a repressão! Não ao Sampaprev!

Leia também a declaração do Movimento Nossa Classe Educação sobre como derrotar os ataques Covas, Doria e Bolsonaro




Tópicos relacionados

Bruno Covas   /    Sampaprev   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar