Juventude

ENSINO PRIVADO

Fusão de grupos cria o maior monopólio de educação privada do mundo

A fusão dos grupos Kroton e Estácio Participações, confirmada na tarde de ontem, cria no Brasil o maior monopólio de educação privada do mundo.

terça-feira 16 de agosto| Edição do dia

Com 1,6 milhões de alunos, os grupos Kroton e Estácio Participações ocupam após a fusão a liderança no mercado de ensino privado mundial e são responsáveis pela formação de uma grande parcela da juventude brasileira, que não pode contar com as instituições de ensino público superior, nas quais existem vagas apenas para 6% da juventude.

O crescimento destes monopólios privados de educação não se deu através apenas das altas mensalidades cobradas de seus estudantes e as precárias condições de trabalho oferecidas, até mesmo para seus professores, mas também a partir de projetos como o FIES e o PROUNI, que ao passo que endividam jovens por toda a vida em troca de ensino precário, também enriquecem e impulsionam estes monopólios com dinheiro público.

A Estácio Participações é investigada por transações irregulares no valor de 108,1 milhões, valor apurado pela própria empresa em audiências, frente à possibilidade de irregularidades na contabilidade.

No ano passado, o governo de Dilma (PT) cortou mais de 13 bilhões do orçamento da educação, atacando inclusive estes privatizantes e insuficientes projetos de financiamento do ensino, na semana passada foi aprovado o corte de 45% das verbas das Universidades Federais sob mando do golpista Temer (PMDB), está evidente que em meio à crise econômica e política que se alastra pelo Brasil, a prioridade para a Educação e os serviços públicos são cortes e privatização.

O ensino oferecido nestes monopólios é precário, quando os estudantes e trabalhadores se organizam para responder à ausência de assistência estudantil, direitos e salários, são reprimidos pelas Reitorias e diretorias, por isso convidamos os estudantes, trabalhadores e professores do ensino superior privado à fazerem uso do Esquerda Diário como portal para denunciar e lutar pela educação gratuita, pública e de qualidade que é de direito da população.




Tópicos relacionados

Universidade   /    Juventude

Comentários

Comentar