Internacional

FURAÇÃO MATTHEW

Furacão Matthew devasta Caribe e ameaça sul dos EUA

quinta-feira 6 de outubro| Edição do dia

Segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, passando pelo noroeste das Bahamas e em direção à costa atlântica da Flórida, o Matthew subiu da categoria 3 à 4.

Até agora, o Haiti é o país mais afetado, cujo número de mortes passou de 21 a 264, com o início da busca e retirada de corpos nos escombros. Também centenas de pessoas foram deslocadas de suas casas, e, de acordo com o Ministro do Interior, François Anick Joseph, no mesmo país devastado pelo terremoto de 2010, o município de Roche-à-Bateau foi o mais afetado. Somam-se mais quatro mortos na República Dominicana.

Nos Estados Unidos, estados como a Flórida e a Geórgia estão em situação de emergência. O canal Weather Channel estima que mais de 12 milhões de pessoas estejam sob alerta do furacão. Os ventos chegaram a 205 km/h.

O governador da Flórida, Rick Scott, declarou que os danos podem ser catastróficos e chamou 1,5 milhão de pessoas a obedecerem as ordens de retirada. Os abrigos do estado, da Geórgia e da Carolina do Sul estão recebendo aqueles que deixaram suas casas. Equipes federais estão auxiliando esses estados e armazenando suprimentos.

De acordo com a mídia local, escolas e aeroportos ficaram fechados e hospitais foram desocupados. O último furacão que assolou a região afetou a distribuição de energia elétrica para cerca de 6 milhões de pessoas. Dessa vez, com o Matthew, a Florida Power & Light Company, maior fornecedora, afirmou que em torno de 1,5 milhão de pessoas podem ter sua energia elétrica comprometida.




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar