Sociedade

Rídicula fundação de amparo à homens acusados pela Lei Maria da penha oferece sopão e consultoria

o Instituto os recebe com um sopão e fornece uma consultoria estética, para que sejam aceitos de volta pelas mulheres.

sexta-feira 22 de junho| Edição do dia

Parece mas não é fakenews. Foi fundado o Instituto Homem, com o objetivo de apoiar e amparar os homens acusados de ameaça, agressão e afins com base na Lei Maria da Penha. Segundo o fundador do Instituto, Luiz Gonzaga de Lira, a lei estaria prejudicando a família, já que o homem, como “chefe” da casa, fica desamparado e desorientado quando acusado. Por isso, o Instituto os recebe com um sopão e fornece uma consultoria estética, para que sejam aceitos de volta pelas mulheres.

É simplesmente absurda uma iniciativa como esta, diante da realidade que as mulheres enfrentam em nosso país e no mundo. O Instituto Ipsos divulgou recentemente uma pesquisa realizada em 27 países. Foram ouvidos cerca de 20 mil homens e mulheres de diversos países incluindo o Brasil. Aqui, 12 mulheres foram mortas por dia em 2017 – aumento de 6,5% em relação a 2016; sendo que 50% delas morreram vítimas de parentes, na maioria dos casos dos companheiros (namorados ou maridos). Além disso, violência e assédio são apontados como os maiores problemas enfrentados pelas mulheres.

Naturalizar a violência contra a mulher é aprofundar ainda mais as mazelas do machismo e do patriarcado. A criação de um espaço com este, com o objetivo de manutenção da família burguesa, somente reforça o grilhão capitalista que relega à mulher as condições mais precárias e degradantes de vida. Está a serviço do capitalismo qualquer ação que vise perpetuar essa lógica .

É necessário que homens e mulheres se levantem contra a brutalidade desse sistema, sobretudo neste momento em que ações abjetas como a criação desse espaço tem como objetivo ecoar o pensamento doentio de quem pretende fazer prevalecer os valores burgueses à serviço dos ditames capitalistas.




Tópicos relacionados

Lei Maria da Penha   /    Machismo   /    Sociedade

Comentários

Comentar