Mundo Operário

GREVE

Funcionários da Johnson & Johnson entram em greve em São José dos Campos

terça-feira 5 de dezembro| Edição do dia

(Foto: Sindicato dos Químicos/ Divulgação)

A greve dos funcionários da Johnson & Johnson foi votada em assembleia na segunda-feira (04/12) e é por tempo indeterminado. A fábrica está com cartazes e membros do Sindicato nas portarias para afirmar qual foi a decisão dos trabalhadores: lutar por nenhum direito a menos.

A unidade da Johnson & Johnson de São José dos Campos conta com 4.000 funcionários que afirmaram entrar em greve por falta de acordo com os patrões. A Multinacional ofereceu um reajuste de 1,83% e um adiantamento de R$3 mil da primeira parcela de participação nos lucros de 2018. A categoria, por outro lado, pede um reajuste de 4% e um abono de R$2 mil. Os trabalhadores votaram contra a proposta da empresa e estão em greve até serem chamados para negociar.

Os patrões da Johnson & Johnson, que tentam ignorar o fato de que são os trabalhadores que movem a empresa, afirmaram que ela está parcialmente parada devido à greve. Os funcionários da fábrica, por sua vez, estão lutando por seus direitos e não vão exercer suas atividades para os empresários até terem uma negociação digna.

Nesta terça-feira (05/12) está marcado um dia de greve contra a Reforma da Previdência que precariza nossas vidas. As grandes centrais sindicais, como a CUT, dirigida pelo PT, recuaram da paralisação, dando uma verdadeira facada nas costas de quem luta pelos seus direitos. Os trabalhadores, no entanto, que são o verdadeiro exemplo, continuam resistindo. Todo apoio à greve dos funcionários da Johnson & Johnson em São José dos Campos!




Tópicos relacionados

Greve   /    Vale do Paraíba   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar