Sociedade

CENSURA

Funcionários da EBC protestam contra censura à cobertura das manifestações por Marielle

Jornalistas e radialistas denunciaram que a direção da EBC orientou que a cobertura sobre o assassinato da Marielle se resuma à investigação, já que os atos seriam "exploração política".

terça-feira 20 de março| Edição do dia

Na Empresa Brasil de Comunicação (EBC) chefias orientaram os funcionários a não cobrirem as manifestações por Marielle Franco e Anderson, alegando que seriam de "exploração política" do PSOL, partido da vereadora brutalmente executada na última semana. Mas jornalistas e radialistas não se calaram e organizaram um protesto que chegou às redes sociais denunciando a censuro da chefia.

O gerente de Redação da Agência Brasil, Roberto Cordeiro, mandou um e-mail onde disse que "essas homenagens do PSOL são para tirar proveito do momento. Ou outras repercussões do gênero". O relato foi publicado na coluna painel, da Folha.

Não basta que as figuras mais reacionárias tentem espalhar boatos sobre a vida de Marielle, que a Globo use da sensibilidade em torno do caso para defender mais intervenção e militarização no Rio de Janeiro, contra as quais Marielle tanto se colocou, agora o próprio governo, na figura das chefias da EBC, quer sufocar a revolta que essa execução política gerou em amplos setores da população no país inteiro. Mas não calaram Marielle, nem vão calar o grito que desentalou da garganta de dezenas de milhares que estão nas ruas mais uma vez essa noite por Marielle, presente! e fora intervenção federal e militarização do Rio de Janeiro.




Tópicos relacionados

Marielle Franco   /    Censura   /    Polícia Federal   /    Corrupção Policial   /    Sociedade   /    Violência Policial   /    Política

Comentários

Comentar