Internacional

ARGENTINA

Frente de Esquerda na Argentina terá mais de 40 bancadas em todo país a serviço das lutas

Após a ótima eleição do domingo passado, com 1.200.000 votos, a Frente de Esquerda na Argentina (FIT) terá novas cadeiras parlamentares nacionais, provinciais e municipais, que se somam às conquistadas em 2015 e que seguirão até 2019. Em 2018 serão mais de 40 no total. Novos postos para fortalecer as lutas contra o ajuste e a impunidade em face ao que virá.

Fernando Scolnik

Buenos Aires | @FernandoScolnik

sábado 28 de outubro| Edição do dia

A Frente de Esquerda (FIT) na Argentina conquistou no domingo passado, enfrentando a polarização da imprensa oficial concentrada e os grandes aparatos políticos, 1.200.000 votos em todo país.

Com um resultado histórico em Jujuy e muito bons desempenhos em distritos como Mendoza, CABA, Província de Buenos Aires, Neuquén ou Salta, a FIT conquistou novas cadeiras parlamentares nacionais, provinciais e municipais que serão agora novos postos de luta a serviço dos trabalhadores, das mulheres e da juventude, como tem sido feito até agora com cada bancada conquistada pela Frente de Esquerda.

PODE TE INTERESSAR Grande eleição da Frente de Esquerda Argentina: 1,2 mi de votos e novas bancadas dos trabalhadores

A partir de 2018, junto às cadeiras parlamentares que já estavam conquistadas em 2015 e seguirão até 2019, serão mais de 40 cadeiras parlamentares da FIT para fortalecer as lutas contra os novos planos de ataques do presidente Macri, que conta com a ajuda do peronismo que vota as leis no Congresso, e da burocracia sindical que deixa passar o ajuste. Também estarão a serviço da luta contra a impunidade, por justiça por Santiago Maldonado.

Confiram abaixo todos os detalhes dos três deputados nacionais, vinte deputados provinciais e 18 conselheiros que a FIT terá a partir de 2018:

3 DEPUTADOS NACIONAIS:

- Nathalia González Seligra (PTS), pela bancada eleita pela FIT em 2015 na província de Buenos Aires. Seguirá até março de 2019, quando rotará com Mónica Schlotthauer (IS) que ocupará a bancada até dezembro deste mesmo ano.
- Nicolás del Caño e Romina del Pla, eleitos em 2017 também pela província de Buenos Aires, mandato até 2021. Pelos acordos de rotação entre os candidatos da FIT, Del Caño (PTS) ocupará a cadeira parlamentar durante 42 meses, Del Pla (PO) 36 meses e na rotação ingressará Juan Carlos Giordano (IS) pelos 18 meses restantes.

BANCADAS PROVINCIAIS E MUNICIPAIS:

- Uma bancada na legislatura da Província de Buenos Aires até 2021. Guillermo Kane (PO) durante 18 meses, Mercedes Trimarchi (IS) 9 meses e Claudio Dellecarbonara (PTS) por 21 meses.
- 3 bancadas na legislatura da Cidade de Buenos Aires. Devido às cadeiras parlamentares conquistadas em 2015 Patricio del Corro (PTS) estará durante um ano e rotará logo com Laura Marrone (IS), que ocupará a bancada no outro ano. Das novas bancadas conquistadas em 2017 até 2021. Myriam Bregman (PTS) estará 42 meses, Gabriel Solano (PO) 36 meses e Nicolás Nuñez (IS) entrará na rotação durante os 18 meses restantes.
- Mendoza: dos senadores provinciais (Lautaro Jiménez - PTS - para o período 2018-2022 e Víctor Dávila - PO - até 2019); dos deputados provinciais (Mailé Rodríguez -
PTS - período 2018-2022 e Macarena Escudero - PTS - até 2019); 7 vereadores (Andrés Elías - PO - na cidade de Mendoza até 2019; Carlos Espeche - PTS - e Lucas Inostroza - PO - em Guaymallén, o primeiro até 2022, e o segundo até 2019; Ulises Jiménez - PTS - em Las Heras até 2022; vereadores de Córdoba - PO - em Luján até 2019; Jésica Bustos - PTS - em Maipú até 2022; Micaela Blanco Minoli - PTS - em Lavalle até 2022).
- Jujuy: 4 deputados provinciais, cinco vereadores. As 4 cadeiras parlamentares provinciais serão assumidas por Alejandro Vilca (PTS) por 4 anos, Natalia Morales (PTS) 3 anos rotando con Romina Aguilera (PO) que assumirá em 2021 por 12 meses; a terceira bancada Iñaki Aldasoro (PO) os primeiros 18 meses, rotando com Gastón Remy (PTS); e a quarta bancada Eduardo Hernández (PTS) por 4 anos. 2 bancadas de vereadores deliberativo da cidade de San Salvador de Jujuy, assumindo Andrea Gutiérrez (PTS) e Guillermo Alemán (PTS) os quatro anos correspondentes a cada bancada. No Conselho Deliberativo de Palpalá assumirá Julio Mamaní (PTS) os quatro anos de mandato da bancada. Em Libertador Gral. San Martín (departamento Ledesma) assumirão as duas bancadas da FIT no Conselho, Miguel López e Luís Guerra, ambos do PTS, pelos quatro anos de mandato de cada bancada. Até o fechamento desta edição, mediante fraude, a UCR tentava surrupiar da FIT um vereador em Libertador General San Martín.
- Três legisladores provinciais em Córdoba eleitos em 2015, com mandato até 2019. Laura Vilches (PTS), Eduardo Salas (PO) e Ezequiel Peressini (IS).
- Em Neuquén dois deputados provinciais e um vereador. Raúl Godoy (PTS) e Angélica Lagunas (IS) serão deputados provinciais até 2019 pelas bancadas conquistadas em 2015. Uma bancada conquistada no Conselho Deliberante de Neuquén capital será ocupada por Patricia Jure do PO por um ano, por Manuel Sánchez do IS e no segundo ano por Natalia Hormazabal do PTS nos dois anos restantes.
- Em Salta dos deputados provinciais. Arturo Borelli (PO) eleito em 2015 com mandato até 2019 e Claudio del Pla (PO) eleito em 2017 com mandato até 2021. Também dois vereadores com mandato até 2019, Cristina Foffani (PO) na capital e Nelly Díaz (PO) em Orán.
- Santa Fe: Jorgelina Signa (PO), vereadora de Capitán Bermúdez até 2019.
- Chaco: Aurelio Díaz (PO) deputado provincial até 2021.
- Santa Cruz: dois vereadores, Pablo Lombroni (PO) em Gobernador Gregores e Damián Pessolani (PO) em Perito Moreno.




Tópicos relacionados

Frente de Esquerda e dos Trabalhadores (FIT)   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar