Sociedade

DITADURA

Frente Povo Sem Medo organiza ato Ditadura Nunca Mais

Frente as asquerosas declarações de Bolsonaro está sendo convocado o ato "Ditadura Nunca Mais" para o dia 05 de agosto. A escalada autoritária do governo, que não se resume apenas a retórica, só pode ser detida pela retomada do movimento de massas na rua e nos locais de trabalho e estudo.

sexta-feira 2 de agosto| Edição do dia

Nos últimos dias Bolsonaro inflamou seu reacionário discurso, insultando e difamando a memória de um militante assassinado pela ditadura; desconsiderando a morte de uma liderança indígena, se pondo prontamente ao lado do garimpo no conflito; relativizando a morte de 57 detentos no maior massacre do sistema carcerário desde o Carandiru; além de ameaçar a prisão de um jornalista, num flagrante ato de censura.

Junto à ofensiva retórica, Bolsonaro também avançou em medidas concretas substituindo membros da Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos, colocando militares e políticos do PSL, alinhados ao revisionismo histórico do período da Ditadura e a manutenção da impunidade em relação aos brutais crimes cometidos.

Como colocou Maíra Machado em seu rechaço às abomináveis palavras de Bolsonaro: "A impunidade asseguradas aos militares assassinos e torturadores da ditadura, por meio da transição pactuada e da Lei de Anistia, é o que permite que o presidente faça declarações tão asquerosas livremente. A inofensiva Comissão da Verdade do período do PT, ao não condenar tais criminosos pouco fez em relação a essa impunidade. Exigimos a revogação da Lei da Anistia, assim como o julgamento e punição de todos os responsáveis civis e militares pela ditadura! É preciso arrancar do Estado a abertura irrestrita de todos os arquivos e documentos ocultos sobre os crimes da ditadura militar!".

A evidente tentativa de Bolsonaro é capitalizar a momentânea vitória, com a aprovação, ainda em primeiro turno, da reforma da previdência, para forçar o mais a direita possível a conjuntura do país. Frente a essa ofensiva de Bolsonaro, se faz urgente retomamos o repúdio ao seu governo que não apenas na retórica busca avançar sob os direitos dos trabalhadores, se apoiando numa escalada autoritária para avançar sobre os direitos dos trabalhadores. Diferente do discurso da oposição de esquerda, que ilude as massas alentando a possibilidade de um impeachment, somente a mobilização das massas tomando as ruas e em cada local de trabalho e estudo pode deter o crescente avanço autoritário desse regime em deterioração.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Tortura na Ditadura Militar   /    Jair Bolsonaro   /    Frente Povo Sem Medo   /    Ditadura militar   /    Sociedade

Comentários

Comentar