Política

RIO DE JANEIRO

Freixo vai ao segundo turno enfrentar Crivella

domingo 2 de outubro| Edição do dia

Com mais de 550 mil votos, Marcelo Freixo, do PSOL, vai ao segundo turno no Rio de Janeiro, enfrentar o candidato da direita, Marcelo Crivella (PRB), por uma diferença de menos de 300 mil votos entre eles. Freixo canalizou um importante sentimento de esquerda na cidade, especialmente entre a juventude, mostrando o espaço de uma esquerda independente do PT em meio a uma eleição com grande fragmentação dos votos, inclusive com muitos candidatos à direita.

No Rio se expressou também o fortalecimento superestrutural da direita mais reacionária e conservadora, com mais de 400 mil votos para o fascista Flávio Bolsonaro (PSC), em quarto lugar, logo depois de Pedro Paulo (PMDB), praticamente empatados. Eles foram seguidos por Índio da Costa com 272.500 votos (8,99%), Carlos Osório (PSDB), com 261.386 votos (8,62%); Jandira Feghali (PCdoB), com 101.133 votos (3,34%); Alessandro Molon (Rede), com 43.426 votos (1,43%); Carmen Migueles (Novo), com 38.512 votos (1,27%) e Cyro Garcia (PSTU), com 5.759 votos (0,19%).

Para enfrentar a direita de Crivella, apoiadora do golpe no governo federal e que busca atacar a classe trabalhadora carioca, é preciso uma alternativa independente no Rio de Janeiro, sem alianças com os petistas ou o PCdoB, que abriram espaço político para o fortalecimento dos empresários, golpistas e reacionários.




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Política

Comentários

Comentar